mandela_pedagogo

20 de Maio. Dia do Pedagogo e da Pedagoga

Edergênio Vieira*

Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar.


Esopo

Ainda ouvindo os ecos das manifestações do último dia 15 de maio, quando milhares de professores (e quando digo professores, me refiro a todos que têm relação com a educação, porque assim como Paulo Freire, eu também acredito que na escola, não pode haver divisão social da natureza essencial do trabalho. A fragmentação do trabalho escolar é mais uma manifestação da divisão social do labor, que fragmenta e aliena o trabalhador. Portanto todos que trabalham na escola são professores.) foram às ruas, juntamente com estudantes e pais, o dia 20 de maio se inscreve como mais um dia de denúncia e resistência aos desmandos do capitão.

Hoje é dia do Pedagogo e da Pedagoga. Essa profissão que como muitas ligadas ao saber cognitivo nasceu na Grécia Antiga. A etimologia da palavra nos remete a paidós (criança) e agogé (condução), o pedagogo era um escravo, e é significativa a nossa profissão se conectar e não esquecer o seu passado, de servidão forçada. Pois reforça mais a tese de que quando a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é se tornar o opressor.

No decurso da história do Ocidente, a Pedagogia firmou-se como correlato da educação é a ciência do ensino. Dessa forma a Pedagogia se colocou diante da epistemologia do saber, se tornando uma grande ciência. Mas o modo de produção social, sabe muito bem a força do pedagogo. Exatamente por isso, desfigurou o saber nesse campo, vulgarizando a formação do pedagogo. Ainda que o passado remetesse ao “cuidar da criança”, ele na verdade era o responsável por guiar a formação do indivíduo rumo ao encontro e desencontros da aventura desafiadora e instigante do saber. O saber científico e filosófico que desnuda as concepções pré-estabelecidas pelo conhecimento religioso que não se torna menos por isso, é uma questão de método…

Hoje o dia do Pedagogo assume o sentido de resistência, porque resistir hoje não é mais contrapor-se ao pensamento vigente. Resistir é não arredar o pé das conquistas que ora conquistamos à duras penas. A resistência é dizer que os oprimidos pelo modo de produção não aceitarão o recrudescimento das forças neoliberais, a diminuição de direitos e aniquilação dos povos que habitam as cidades, os campos e as florestas que são excluídos da ciranda financeira do capitalismo. Não que o objetivo seja participar da suruba monetária do capital que reifica o homem e o torna objeto do dinheiro, transferindo a essência da vida ao capital e não ao trabalho, que por natureza deveria ser apenas uma etapa do desenvolvimento de nossas vidas e não o marco regulatório da vida em sociedade.

Cabe a nós, pedagogos e pedagogas sermos esse intelectual que problematiza as relações sociais e re-significa aquilo que o homem atual se transformou. E nada melhor do que fazer isso com as crianças e com os adultos também, por que não? Mas é com as crianças que nossa chance aumenta. Em mostrar para os filhos da classe trabalhadora que as contradições desse sistema é a mola propulsora das mudanças. Por isso a poesia, a música, o teatro, em suma a arte é atacada nesse momento, porque as crianças, a arte toca de uma forma diferente e os modifica. Não trato a criança como um ser inocente aqui, e sim como um indivíduo dotado da semente da dúvida e que ainda não envolto as verdades do mundo do adulto, vive cada instante como se fosse o último e nos ensina o verdadeiro sentido da vida: viver

Não à toa o pedagogo e a pedagoga são os responsáveis por conduzir as crianças nesse caminho. Feliz dia do Pedagogo/a. 

É mestrando em Linguagens e Tecnologias e colunista do Cartas Proféticas.

Não demore, apoie solidariedamente o projeto Cartas Proféticas. Clique aqui e acesse a conta para contribuir. Muito obrigado e abraços. 

Veja também e compartilhe:

Professor responde quem foram os estudantes que Bolsonaro chamou de idiotas úteis;

Os morros organizados no Rio de Janeiro prometem descer para enfrentar os bolsominios fascistóides no dia 26;

A namorada de Lula e a paixão pelo Brasil livre e soberano;

Reflexão Evangélica: “Sem o novo mandamento o cristianismo vira picaretagem e religião vazia!”

Chimarrão Profético: “Significados da convocacão das manifestações de apoio à Bolsonaro!”

Profecia Noturna: “Por que derrubar Bolsonaro e não esperar pelo impeachment ou pela renúncia dele?”

Chimarrão Profético: “O impeachment de Bolsonaro já é certo, o que vem depois?”

Profecia Noturna: “Cuidados e habilidades nos passos da resistência contra o sequestro do Brasil!”

Chimarrão Profético: “Os milagres do povo e os profetas fundamentalistas proto fascistas!”

Profecia Noturna: “Desesperado, Bolsonaro chama estudantes de idiotas úteis e militantes!”

Chimarrão Profético: “Os arrependidos do capetão e as mobilizações pela educação!”

Deixe uma resposta