Igrejas corruptas deveriam ser investigadas: CPI nelas!

O Pastor Everaldo ladeado pelo corrupto Eduardo Cunha e pelo nazista Jair Bolsonaro

Prezado pastor André Nunes Macedo
Desde a ascensão do neoliberalismo ao poder, tornando tudo e todos objetos de negócios e de lucros, as igrejas derraparam na lama do capitalismo mais sórdido e ganancioso.
Tudo repicou com as chamadas igrejas eletrônicas – as de rádios e TVs –vinculadas ao poder econômico, geradoras de impérios financeiros, que nada se parecem com religiosidade.
As igrejas neopentecostais ou as tais renovadas – evangélicas e católicas – comercializam tudo. Cobram desde CDs com cantores de baixa qualidade cantando letras de pobreza teológica e cultural clamorosas, orações, curandeirismos, misticismos de todas as formas, objetos ditos sagrados como sal grosso, terras “trazidas” de Jerusalém, pedaços de madeira como partes da cruz  de Jesus, sincretismo caótico, bênçãos de vários tipos, ofertas e dízimos.
A comercialização atinge o ponto da mais alta falta de respeito às pessoas de baixa renda, ao ponto de sob chantagem, em nome de Deus, arrancar-lhes impiedosamente todos os rendimentos.
Enfim, com o evento do evangélico Eduardo Cunha, ainda presidente corrupto da Câmara dos Deputados, louvado por certos figurões evangélicos como o homem mais santo para presidir aquela casa do povo, escancara-se cada vez mais a situação de certos grupos de igrejas no Brasil.
Certos evangélicos são hoje tremendamente mal vistos por amplos setores da população brasileira. Há blogs e sites, muitos deles altamente qualificados, que não suportam mais alguns líderes de igrejas.
Muitos dos nomes que aparecem na mídia são caricaturas que causam asco quando vistas. Suas figuras se relacionam com o conservadorismo sectário, com o fundamentalismo terrorista e com marcas fascistas a serviço da plutocracia (segundo o dicionário Micaelis significa: “Classe influente ou dominante de homens ricos. Dominação exercida por uma classe que deriva seu poder da riqueza material”).
Essas figuras amam o poder político e, principalmente, o econômico. Por serem conservadores optam por partidos à direita do espectro político.
Os pastores que atuam em partidos buscam cargos públicos. Fazem de suas igrejas ou congregações currais eleitorais. Como chefes autoritários baixam ordens para seus manipulados congregados votarem nos candidatos que mais rendem financeiramente.
Quando eleitas ou ocupando cargos de confiança, graças aos votos de seus congregados despejados em candidatos de direita, são verdadeiras parasitas a usurpar salários e verbas do poder público.
Aqui em Goiás vê-se em gabinetes de deputados e de vereadores, bem como nos de secretários municipais, verdadeiros ajuntamentos de gente recebendo altos salários sem fazer nada. Outros nem aparecem por que são “contratados” por serem cabos eleitorais de seus candidatos eleitos.
Não fazem nada mesmo. Suas teologias de botequins as aliena da prática e as torna parasitas sociais, que nada fazem e de nada participam na construção do saber cidadão.
Politicamente passam a impressão de desonestidade, de descomprometimento social e político, de deboche do povo e de ignorância da realidade. São uma espécie de blindadores dos figurões que ajudaram a eleger.
Além da corrupção clientelista na chantagem religiosa com ameaças de demônios, de infernos, de expulsões humilhantes das igrejas, no assalto consentido com o nome de dízimos, o pior dessas igrejas é o de ser linha auxiliar da direita cruel.
Aí desponta o nome de um grande mau exemplo chamado pastor Everaldo Dias Pereira. Esse é aquele que participou da campanha do primeiro turno nas eleições de 2014 na condição de candidato a presidente pelo malfadado Partido Social Cristão.
Everaldo é símbolo do que há de pior que uma pessoa pode fazer em nome da aludida fé.
Durante suas falas em programas de TV “testemunhou” que “trabalhou” desde a infância para ajudar a família.
O grande blefe chamado Everaldo é que ao invés de mostrar as causas das injustiças sociais, que empurram crianças e pobres para o regime de escravidão, debandou-se para o lado da casa grande, dos exploradores e achacadores dos direitos sociais.
O pastor Everaldo é um enganador da boa fé. Ele aparece em inúmeros eventos “orando” ao lado de Eduardo Cunha e de Aécio Neves.
Ao invés de defender o Brasil, a soberania nacional e o Estado, Everaldo advoga a predominância do mercado corrupto e opressor.
Everaldo Dias Pereira é um defensor da corrupção capitalista. É excelente exemplo de desrespeito quando apregoa que a Petrobras seja entregue à iniciativa privada, ao imperialismo e ao vandalismo nacional.
O triste que esse tipo de igreja modelo pastor Everaldo, amigo e irmão siamês de Eduardo Cunha, para nada mais presta do que servir de duto condutor de votos para ajudar a direita a se manter viva.
Por esse duto escorrem a energia do sangue do povo massacrado, cujos algozes recebem colaboração vendida desses ditos cristãos e vendilhões do templo. Por esse duto escorrem bilhões de reais lavados pela corrupção. Os templos e as vidas de luxo de seus proprietários que o digam.
Cumprem a triste tarefa de fabricar fanáticos, fundamentalistas, intolerantes, homofóbicos, analfabetos políticos, sociais e de alienados a serviço do fascismo, incapazes de refletir e de pensar por si mesmos. Essas birutas levadas pelos ventos alienantes nada sabem se não das manipulações dos pastores e padres e das mentiras dos órgãos da mídia golpista.
Há tempo leio que deveria se constituir uma CPI das igrejas. Estes grupos precisam ser investigados, tal é o nível de corrupção e de lavagem de dinheiro que escoam pelas mãos deles. Eu apoio esse projeto.
Claro, uma CPI dessas terá dificuldade de se compor numa Câmara como esta, composta de centenas de picaretas que compõem as bancadas da bala, da bola, do boi, dos bancos e da Bíblia. Os canalhas e assaltantes do bem público dominam a casa que era do povo. Tudo virou antro de corrupção e de trama de golpes.
Mas é preciso denunciar. É necessário pressionar pelas mudanças cortando os dutos do roubo.
• Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz sociais.
• Dom Orvandil, OSF: editor do blog +Cartas e Reflexões Proféticas, presidente da Ibrapaz, bispo da Diocese Brasil Central, Centro Oeste, e professor universitário, que trabalha duro sem explorar ninguém.

PS. Foto: O Pastor Everaldo ladeado pelo corrupto Eduardo Cunha e pelo nazista Jair Bolsonaro

2 Comment

  1. GOSTARIA DE UMA INFORMAÇÃO ? Para seguinte item gostaria de forma um órgão ou comité ou algo especifico para visitar e especular as igreja se anda conforme a palavra e se fazem conforme tem que ser destinada a verba do recolhimento de dizimo e oferta. tenho base biblíca conhece a escrituras .POIS PARA MIM AINDA ESTÃO FAZENDO COMO NOS TEMPOS ANTIGOS COMO OS SARCERDOTE FAZEM. malaquias 1-4 obrigado atenciosamente As; Cezar Medeiros

  2. GOSTARIA DE UMA INFORMAÇÃO ? Para seguinte item gostaria de forma um órgão ou comité ou algo especifico para visitar e especular as igreja se anda conforme a palavra e se fazem conforme tem que ser destinada a verba do recolhimento de dizimo e oferta. tenho base biblíca conhece a escrituras .POIS PARA MIM AINDA ESTÃO FAZENDO COMO NOS TEMPOS ANTIGOS COMO OS SARCERDOTE FAZEM. malaquias 1-4. J.8;32 O DESTINO DA VERBA CORETO É PARA ESTE FIM… obrigado atenciosamente As; Cezar Medeiros

Deixe uma resposta

contador de visitas gratis