A “santa” ingenuidade diabólica que destrói

Mídia perversa

Pastor Bruno Almeida, Pombal,  Paraíba

A minha lista de amigas e amigos conta com pessoas orientadas por algum tipo de sistema de valores que nos aproximam e identificam, para minha alegria. Felizmente nas redes sociais os limites impostos por seus donos estão todos ocupados por pessoas que me querem bem e a lista de espera vai a milhares, por bondade delas.

O caro pastor, para meu entusiasmo, integra minha relação de amigas e de amigos.

Num contexto de tanta traição ao cristianismo original com pastores e padres cabresteados pelo deus dinheiro contá-lo com a beleza de sua animação e arte é muito esperançoso. Muito obrigado, meu irmão.

Deparei-me com um texto maravilhoso e objetivo do grande intelectual, prof. Afranio Silva Jardim, abordando o círculo da perversidade, que é de arrepiar. Nosso mestre pisa exatamente onde mais dói, na deformação social e humana promovida pela mídia.

Sem discordar do sábio me permito afirmar que este círculo vicioso é próprio dos senhores dos anéis do capitalismo e sua tendência atual ao fascismo.

Em toda a parte os militantes da perversidade se dedicam a destruir as bases mais humanas no sentido da inclusividade e dos direitos sociais para depois cantarem em prosa e versa que os projetos “dessa gente” não dão certo.

Exemplo disso foi o caso da união dos partidos Democratas – antes PFL – e com o PSDB de Fernando Henrique Cardoso e de Aécio Neves para derrubar a CPMF, que eles mesmos criaram para recolher recursos para a saúde.

Na próxima campanha eleitoral gritaram pelo Brasil a fora que a saúde quebrou no governo Lula, sem jamais contar que foram eles a fechar as torneiras dos recursos que melhorariam a saúde pública para todo o povo brasileiro.

Assim o imperialismo fez  em Cuba com a tentativa de invadi-la e depois de matar seu líder Fidel Castro. Uma vez não conseguindo impuseram o boicote econômico impossibilitando as relações comerciais daquele País com o mundo. Após alardearam que na Ilha de Fidel só havia pobreza, sem reconhecer jamais os esforços daquele povo para se colocar no mundo como exemplo de saúde e de educação, apesar de todas as rasteiras.

E assim é em toda a parte onde a direita de tendência fascita atua para levar as sociedades à amargura e à pobreza ideológica. Depois é só recolher as adesões dos desinformados cooptados pela falta de consciência, mesmo entre os pobres e trabalhadores.

O prof. Afranio Silva Jardim denuncia o que a mídia como canal altamente competente tecnologicamente destrói a capacidade  crítica de gerações para submetê-las covardemente ao pensamento único.

Afranio denuncia o mau caráter hipócrita da mídia que, depois que “pesquisa” o que as pessoas “pensam”, noticia a “vontade” do povo ou a “voz” das ruas a que se referem os facínoras e canalhas do Congresso Nacional, quando querem praticar golpes e pisar nos direitos sociais.

O professor Jardim se apavora com o que vejo em sala de aula e nas igrejas há anos, a elite dominante através da mídia, do ensino, da religião, das famílias e de outros aparelhos ideológicos criar gerações de idiotas e imbecis que apenas dão retorno intacto à perversidade sem vergonha que lhe injeta nas mentes sem reflexão crítica.

Posto abaixo o belo texto do prof. Afrãnio Silva Jardim que compilei do blog Marcelo Auler Repórter.

Clique aqui para acessar o Canal CRP no You Tube.  Inscreva-se no Canal. E aqui para curtir nossa página no Facebook.  Também acesse essa página para conhecer nossos serviços e para colaborar.

  • Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz sociais.
  • Dom Orvandil, OSF: bispo cabano, farrapo e republicano, presidente da Ibrapaz, bispo da Diocese Brasil Central e professor universitário, trabalhando duro sem explorar ninguém.

Perversidade da mídia e a sociedade ingênua

Afranio Silva Jardim (*)

– Se aprofundarmos a nossa reflexão, vamos constatar algo bastante perverso e preocupante.

A grande imprensa, além de (de)formar a opinião pública, depois passa a dar publicidade daquilo que Mídia diabólicalhe interessa dizer qual seria a opinião pública, criando um círculo vicioso. Sem qualquer pesquisa séria ou científica, a mídia nos diz como pensamos, segundo seu desejo.

Em outras palavras, a mídia nos diz como devemos pensar e depois nos diz, cinicamente, como pensamos (ou melhor, como ela quer nos fazer acreditar de como pensamos). Trata-se de “propaganda da propaganda”…

Vale dizer, se não “pegar” em um primeiro momento, vai “pegar” no segundo. Ficamos acreditando que este é o pensamento dominante. Como diz o povo, “está tudo dominado”.

Desta forma, ficam acuados os poderes da república, mormente o Poder Judiciário.

Desta forma, a população acaba absorvendo a ideologia dos grandes grupos econômicos, que se fazem presentes na grande imprensa e “sequestraram” a nossa frágil democracia.


Consciência crítica não interessa a quem tem o poder social. Eles precisam de consciências ingênuas que acreditam em tudo o que veem na perniciosa “telinha da televisão”. Por isso, alguns trabalhadores estão favoráveis às reformas trabalhistas e da previdência social, sem notar o quanto vão perder em termos de bem estar social.
alienado

Trata-se do conhecido fenômeno de o dominado absorver a ideologia do dominante.

Para distrair o povo e lhe tirar a consciência de sua triste realidade, a televisão privilegia a ficção, através de infindável série de novelas, todas trazendo “valores” que fazem as pessoas cultuar atores e “famosos”. Os pobres não sabem porque são pobres, apenas querem ficar ricos…

Enfim, ou se faz alguma coisa, pelo menos, a médio prazo, ou vamos ter uma sociedade de idiotas, por várias gerações ainda.

 

 (*) Afranio Silva Jardim, Procurador de Justiça aposentado, professor associado de Direito da UERJ, Mestre e Livre-Docente em Direito Processual Penal (UERJ)

1 Comment

  1. […] Fonte: A “santa” ingenuidade diabólica que destrói – CartaS e ReflexõeS ProféticaS […]

Deixe uma resposta

contador de visitas gratis