chacina_card

A chacina do Complexo do Salgueiro é demonstração do que acontece em todo o Brasil e pode virar “normalidade”

Moradores cobrem corpos em São Gonçalo / Crédito: Divulgação / G1

A chacina promovida por policiais, matando pessoas negras e pobres em São Gonçalo no Complexo do Salgueiro, Rio de Janeiro, desgraçadamente não foi nenhum um erro nem a primeira nem será a última.

O que, mais uma vez, ganhou repercussões nacional e internacional, é cara da política dominante no Estado brasileiro, com seus horrores e mortes.

É irrelevante que uma barbaridade como esta fosse a represália porque  alguém matou um policial um ou dois dias antes.

Não é missão de a polícia julgar e decidir pela morte de quem quer que seja ou por qual razão motive raiva e sentimento de injustiça nos  seus soldados.

 A enorme quantidade de balas de fuzis contra uma população desarmada, com o objetivo de  fazer justiça pelas próprias mãos torna a polícia criminosa e não quem, por ventura tenha matado o policial, sem que a sociedade conheça as circunstâncias e razões para tal.

A alegada justificativa de que a maioria dos nove mortos tinha passagem pelas polícias e tinha fichas criminais não dá à polícia o direito e  atribuição de produzir chacina e de decidir pelas vidas das pessoas, por mais que cometam crimes.

Polícias estaduais ou federais são funcionárias públicas, pagas pelo povo e contratadas para sua segurança.

Não é papel de a polícia julgar quem deva ser punido por vingança e pela pena de morte.

No caso do Complexo do Salgueiro a estampa de caso de fascismo, crescentemente dominador das ações criminosas e perversas de setores policiais, é evidente.

Todas as notícias sobre este fato informam que o Complexo do Salgueiro é feito de uma população essencialmente negra. Portanto,  a chacina teve coloração racista, ação típica de policiais milicianos e fascistas.

Por tratar-se de uma população pobre, depois dos nove mortos por fuzilamento, os cadáveres jogados em mangues, sinaliza a crueldade fascista higienista de quem se propõe à limpeza social, eliminado os que sejam demais ou classificados como sujos por causa da cor da pele e da pobreza.

Testemunhas narraram que os cadáveres  foram jogados cruelmente nos mangues, ao invés de serem levados pela própria polícia a hospitais da região e ao IML.  Não, os policiais da chacina  tudo fizeram para demonstrar o ódio e o desprezo aos pobres e negros.

Um morador narrou em entrevista à TV Globo que “os corpos estão todos jogados no mangue, com sinais de tortura. As pessoas, uma jogada por cima da outra. Estava com sinal totalmente de chacina mesmo”.

Tortura, corpos sobre corpos nos mangues e fuzilamento lembram claramente o holocausto nazista e a ditadura militar.

Até mesmo a ONU reagiu a essa barbaridade através do  Alto Comissariado que alertou que essa tragédia foi provocada pela polícia, mesmo diante de uma decisão ainda em vigor do Supremo Tribunal Federal, que impede ações policiais nas favelas durante a pandemia do Coronavírus. A polícia  demonstra também, com esta desobediência à decisão do judiciário,  uma forma de realizar ataques demolidores e desmoralizadores ao STF, coisa típica do protofascismo, na ordem do dia desde a campanha eleitoral de 2018 e eleição de sua excrescência miliciana genocida Jair Bolsonaro.  

Esta chacina, com todos os requintes de crueldade, produzindo imenso sofrimento  às famílias que perderam filhos e companheiros mantenedores dos lares, é marca que tem se espalhado pela polícia em todo o país.

Negros, negras, homossexuais e pobres são os alvos preferidos e pré-determinados nas agendas das monstruosidades das corporações.

A lenga lenga posterior em entrevistas e notas pela mídia é sempre a mesma: a de que prestarão todos os esclarecimentos à sociedade e que os culpados serão punidos exemplarmente.

Como escrevi aqui, em Goiás o capataz  dos latifundiários, instalado no governo do Estado graças aos votos encharcados de fake news de 2018, o “seo” Ronaldo Caiado, determinou que a polícia mapeie as lideranças  dos movimentos sociais, principalmente do MST para, certamente, jogar a polícia fascista na sua prática preferida, a de torturar e de matar os trabalhadores.

Os governadores estaduais através de seus secretários de justiça fazem das polícias pelotões fascistas, racistas, estupradores, racistas e algozes de quem ouse lutar pelos direitos do povo. Pior, tudo subsidiado pelo dinheiro público arrancado dos impostos pagos com suor e sangue dos trabalhadores.

Cada vez que vermos policiais e carros das polícias nas ruas devemos nos esconder , cautelosos pela a ameaça que representam. Prestemos a atenção no noticiário e estudemos as estatíscas dos crimes policiais e concluamos que se tornaram inimigos e ameaças à sociedade, principalmente aos trabalhadores na luta por justiça econômica e social.

No caso da tal operação do Complexo do Salgueiro causa espanto o silêncio omisso do governador reacionário do Rio de Janeiro, dos deputados de lá, do Cardeal  Dom Orani e até mesmo dos pré-candidatos de esquerda ao governo do Rio e de tantas outras vozes. Todos se calam enquanto o sangue dos negros e dos pobres jorra  sob as balas milicianas e fascistas!

O povo do Rio de Janeiro tem imensa responsabilidade pela mobilização neste Estado na defesa de sua segurança e dos seus direitos.

Abraços proféticos e revolucionários,

Dom Orvandil.

*******************************************************************************

PROGRAMAÇÃO DO CANAL E DO SITE CARTAS PROFÉTICAS

– Chimarrão Profético: todas as terças e quintas feiras, às 11 horas;

– Leitura Profética: todas as quarta feiras, às 11 horas;

– Fé e  Luta: todos os sábados, às 11 horas;

– Mergulho nas Notícias: todas as segundas feiras, às 10 horas;

– Arte e Vida: todas as sextas feiras, às 19 horas;

– Reflexão do Evangelho: todos os domingos (programa gravado);

– Vigília e Resistência na Pandemia;

– Impactos das Notícias: notícias analisadas a qualquer momento (ao vivo).

Apoie este projeto com sua doação  pelo  Pix domorvandil@gmail.com.

Acesse e leia mais. Compartilhe:

Inscreva-se, ative o sininho, comente, dê likes, compartilhe e apoie sempre!

Moradores cobrem corpos em São Gonçalo / Crédito: Divulgação / G1

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.