charlatão_morte

A morte do pastor apoiador de Trump mostra que o charlatanismo e a direita matam

Por Dom Orvandil.

A morte do pastor estadunidense Landon Spradlin por contágio do coronavirus, sendo uma das primeiras vítimas da pandemia,  é alerta importante contra o charlatanismo, que sempre é de direita, inoportuno, atrasado e oportunista porque usa de doenças e desgraças para impressionar a população, seduzindo os incautos com o objetivo de roubar-lhes dinheiro e fidelização.

Este foi o caso de Landon Spandlin,  dito pastor e músico. Landon era cabo eleitoral e fanático apoiador do picareta e senhor da guerra Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, que perdeu nos diretos, mas foi salvo eleitoralmente pelo colégio eleitoral, numa manobra plena de fake news e de milhões de dólares.

Tanto quanto o seu ídolo, o dito pastor se contrapunha à ciência e aos meios de comunicação, condenando estes de gerar pânico e histeria de massas. A partir daí se sentiu à vontade para mentir manipulando informações para favorecer o senhor da guerra, que sempre se opôs ao isolamento social.

Nas notícias a que tive acesso, todas seculares, não consegui ler o mantra que os picaretas analfabetos teológicos,  políticos e éticos sempre usam para enganar e impressionar: “o Senhor me falou que…”.

No entanto, é certo que grupos ditos evangélicos – na verdade fundamentalistas defensores da ideologia neoliberal e do fascismo – com seus pastores “talentosos”, cantores, músicos, bem falantes, usando figuras de linguagem  ricas de dramas, tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil e na América Latina,  se distribuem, sempre com muito dinheiro e luxo,  na defesa do conservadorismo e dos ricos brancos e poderosos do mercado.

Tanto quanto o falecido Landon Spradlin, vítima do charlatanismo e da picaretagem política antes de ser atingido pelo coronavirus, e por aquela razão se contaminou e morreu, todos os outros e outras que agem na mesma linha se caracterizam por se operem à ciência e à democracia sustentadora do Estado forte na proteção dos direitos da maioria da população.

A contaminação e morte de Landon Spradlin, como a de todas as pessoas alinhadas ao charlatanismo denominado de “evangélicos” , é forte grito contra as trevas da ignorância, do individualismo e da prepotência, tipo dos apoiadores de loucos ensandecidos como Donald Trump e o miliciano Jair Bolsonaro, que os ingleses chamam de Bolsonero, em lembrança a Nero, imperador romano incendiário, louco,  mau  e sanguinário.

É essencial que nos conscientizemos de que as trevas que negam a ciência, o conhecimento e o progresso distribuídos com todo  o povo e não acumulado como privilégios de minorarias egoístas, são marcas da Idade Média, sepultadas no passado com seus crimes e terror.

Para sairmos desta crise espantosa do capitalismo, mãe das contaminações e mortes de todos os tipos, necessariamente enterraremos o charlatanismo e os charlatões que persistirem serão mortos envenenados com seus próprios neurônios satanizados.

É neste inferno que se revolvem os cadáveres de pessoas tão raivosas, mentirosas e danosas ao mundo como Landon Spradlin.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um comentário

  1. "A morte do pastor apoiador de Trump mostra que o charlatanismo e a direita matam". Ajude-nos a alavancar o Cartas Proféticas compartilhando somente o link desta postagem: http://cartasprofeticas.org/a-morte-do-pastor-apoiador-de-trump-mostra-que-o-charlatanismo-e-a-direita-matam/

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.