psicopata

A psiquiatria e a psicanálise não conseguem compreender eleitores de candidatos psicopatas e delirantes

Marcia Tigani*

A psiquiatria e psicanálise não dão conta de compreender o fenômeno que se apossou do Brasil nos ultimos 5 anos e  principalmente depois do Impeachment.Essas duas áreas do saber não são suficientes para explicar os fenômenos sociais, o  comportamento social do brasileiro das diversas classes, diante da injustiça, da perda de direitos sociais, da manipulação midiática e diante de candidatos evidentemente sem qualquer condição de gerenciar quiçá a própria casa , imaginem um país como o Brasil,com séculos de uma história que se repete: as oligarquias no poder e a exclusão social crônica, só quebrada nos anos de governo PT.

Não consigo conceber o que um indivíduo  enxerga no candidato ” inominável”, o esfaqueado, a não ser um indivíduo com  sérios problemas na esfera cognitiva , psicológica e afetiva.E no candidato com delírio místico religioso???.Tambem nao compreendo como indivíduos de classe MÉRDIA  veem num Amoedo.Só consigo  imaginar que trata- se de uma projeção no outro de uma idealização pessoal,  ou seja, identificam-se  com o que esse tal empresário  lhes sugere: uma pessoa bem sucedida, que enricou.Ora, o 1% da pirâmide social brasileira , de onde origina- se o tal Amoedo, não enriqueceu  do nada: foram séculos de dominação, de exploração capitalista, de domínio econômico passando de pai para filho, como por exemplo os  banqueiros donos deste país, grandes empresários sonegadores e exploradores, pois não há capitalismo se não houver quem explora e quem é explorado. Então, o sujeito explorado identifica-se  com o explorador. Ou identifica- se com o pensamento mágico( primitivo) dum cabo Daciolo. Ou com a violência implícita num BolsoNAZI. E como eu disse no início, a psiquiatria e a psicanálise são insuficientes para compreender este fenômeno de auto- fagia, de destruição social através do voto ou do impeachment de presidenta honesta. Consigo compreender indivíduos isoladamente mas grupos de pessoas idolatrando e apostando nas  temerosas  raposas de direita..só os companheiros sociólogos e historiadores para lançarem uma luz na compreensão deste fenômeno estranhíssimo que se chama reacionarismo.

* É médica, especialista em psiquiatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e pela Associação Brasileira de Psiquiatria, pós graduada em saúde mental e coletiva pela Universidade de Taubaté(SP), participou da implantação de novos equipamentos em saúde mental na gestão municipal petista de Ângela Guadagnin. é filiada ao PT desde 2016, escritora e poetisa, sendo seu livro de estréia lançado na bienal internacional do livro de São Paulo : ”Caminhante: Prosas e Rimas ao Vento”, atualmente dedica- se à clínica psiquiátrica em São José dos Campos(SP) e Caçapava e a escrever artigos políticos e poesias publicados em diversos sites da internet. É colunista do Cartas Proféticas.

Colabore com o Blog

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios *