Maduro

A Venezuela  é exemplo para o Brasil e para a América Latina

Prezada amiga Waldirene Cruz, líder sindical  e Secretária Primacial de Cidadania e Ação Social, Cametá, Pará

Foi maravilhoso te conhecer bem como ao teu pai, grande líder camponês aí do Pará.

Obrigado pelo acolhimento nos dias em que estive aí com vocês.

O chavismo sofre ataques monstruosos do imperialismo diabólico e desrespeitoso com a soberania dos povos.

O “santo” “evangélico” Donald Trump ameaçou  invadir a Venezuela com forças militares poderosas e derrubar as conquistas do povo liderado pelo grande líder Hugo Chávez. Até mesmo Aécio do Pó Aeroporto das Malas Neves,  juntamente com o jagunço Ronaldo Caiado e o pitbull Aluizio Nunes, numa fracassada caravana em apoio aos anarquistas de direita presos pela justiça de lá,  tentaram colaborar com a direita venezuelana para derrubar as políticas públicas de inclusão social.

Aqui no Brasil,  ratos, coxinhas e fascistas bradam frases feitas e imbecis mandando os lutadores para a Venezuela, que eles gostariam de derrotar .

Porém, o povo venezuelano dá lições de como se luta, mandando a direita para a cadeia e dividindo os golpistas numa fragorosa derrota eleitoral.

Nicolás Maduro enfrentou o imperialismo e a onda de traidores, muitos deles abandonando a luta e o seu próprio povo,  fugindo para o Brasil, por exemplo, para aqui passarem miséria e abandono sob os olhos da golpista organização  criminosa Rede Globo, que se aproveita da situação para tentar desgastar o governo do país vizinho.

O povo venezuelano, sob a liderança de seuss governantes competentes e comprometidos com a revolução bolivariana, imprimiu derrota grandiosa ao imperialismo do “evangélico” Donald Trump e seus lacaios internos, quando convocou e elegeu uma Constituinte para reforçar o Estado soberano e democrático popular.

Agora, nas últimas eleições para as prefeituras de todo o país, o bolivarianismo venceu em mais de 90% das cidades, enquanto a direita canina do imperialismo se dividiu e fugiu das eleições.

O povo, no entanto, se fortalece e festeja em todo o território venezuelano.

Algumas lições são importantes e que servem para o Brasil e para toda a América Latina:

– o capitalismo em sua fase imperialista realmente está organicamente em decomposição e em decadência. Nesse processo os traidores internos dos países, como é o caso da Venezuela, sempre historicamente se somam ao assaltante maior contra o seu povo. Daí surgem golpes e quadrilhas como na Guatemala, no  Paraguai e no  Brasil;

– se quem governa o país através de políticas sociais inclusivas  contar democraticamente com seu  povo este  fortalece o Estado e lhe é solidário, ao contrário dos traidores;

– a formação de quadros reforça a partilha do poder:  quando o maior número de pessoas se prepara através de estudos teóricos, de revisão permanente de erros, do reforço dos acertos e dos avanços constantes no aperfeiçoamento de respostas aos problemas econômicos e políticos, enriquecendo a base popular do Estado e na defesa da soberania nacional o fortalecimento da união nacional e democrática se intesifica, como parece ser o caso da união profunda entre governo e povo.

Esses são caminhos  que precisamos trilhar também no Brasil.

Aqui precisamos de uma revolução capaz de unir o povo com setores realmente produtivos, que sejam leais aos interesses patrióticos e nacionais em favor da maioria.

Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz.

Dom Orvandil.

Colabore com o Cartas Proféticas e aumente sua renda ajudando organizar seminários em sua cidade. Veja como.

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios *