lula_europa-card

A visita de Lula à Europa e o grito pelo Brasil, pela América Latina e pelo mundo

Na edição de 18/11/21  do Programa Chimarrão Profético trabalhei a viagem e os contatos do ex presidente Lula pela Europa como projeção dramática dos problemas do Brasil, da América Latina e do mundo, mas também a visão dos projetos de mudanças que aparecem nos discursos e entrevista do nosso líder maior.

Lula é o antípoda da crise que desgraça catastroficamente nosso país e a nossa região latina americana.

Na direção do descalabro moral de nosso país, predominam os projetos da morte em massa, tanto das vidas propriamente ditas e imediatamente, quanto da superpotencialização da necrofilia em forma de negacionismo, de roubo das riquezas, dos direitos, inclusive ao trabalho, aos salários dignos e à mobilização na defesa dos interesses populares.

Lula tem consciência de que a América Latina é campo de exploração por parte de minorias proprietárias de terras, de minérios e de dinheiro, sempre alvejada pelas cobiças e guerras, primeiro das colonizações e, depois, do imperialismo internacional.

O petróleo, a madeira, os minérios, as terras, a água, a biodiversidade, o ouro, notadamente na Amazônia, no que resta de pé e vivo, são disputados pelos monopólios e pelas máfias internacionais.

As investidas em forma de sabotagem e de guerra aberta se tornam possíveis e viáveis graças à colaboração de grupos golpistas, assessores corrutos das camadas dominantes internacionais, de governos postos à frente dos Estados nacionais graças a articulações com a mídia manipuladora, do judiciário especialista no suporte às enjambrações das leis, das constituições e dos códigos civis norteadores das relações sociais e cidadania, bem como de eleições sujas e de golpes de Estado.

Os oligopólios despejam bilhões de dólares na compra de apoios e “militantes” para suas causas na linha da rapina, concentração de riquezas e de renda, de um lado, e com fome, miséria, desemprego e criminalidade, de outro.

Lula representa a consciência dessa situação e grita na Europa por mudanças.

Diz claramente que a América Latina e o mundo sofrem de fome graças à ânsia desvairada e desumana de lucros  dos 1% de ricos, que se enriqueceram ainda mais com a pandemia, ao invés de se solidarizarem com a vida e com os pobres, os mais violenta e primeiramente abatidos e mortos pelo abandono e pela contaminação pelo coronavirus.

Os números declinados por Lula no Parlamento Europeu, em Paris, na Alemanha, na Espanha etc não são enfeites matemáticos, mas reais fantasmas desta realidade que precisa ser transformada.

O ex presidente brasileiro, escutado respeitosamente em todo o mundo, corretamente desenhou o mundo atual e a nossa América Latina com a marca gritantemente da desigualdade. “A desigualdade mata todos os dias.

Levantamentos realizados antes do início da pandemia mostravam que o 1% mais rico do mundo detinha mais do que o dobro de riqueza de quase 7 bilhões de habitantes deste planeta.

E que os 22 homens mais ricos do mundo acumulavam mais dinheiro do que todas as mulheres da África.

De lá para cá, a desigualdade cresceu. Em plena pandemia, os bilionários ficaram bilhões de dólares mais ricos. Ao mesmo tempo, os pobres atingiram um nível tão devastador de pobreza, que precisarão de uma década e meia para recuperar o que perderam e voltar à pobreza inicial”, cravou Lula.

E continua o presidente criador do BRICS, “os bilionários compraram iates ainda maiores, com mais espaço para pousar seus helicópteros. Enquanto isso, os mais pobres continuaram obrigados a se aglomerar em transportes coletivos lotados, expostos ao vírus. Isso acontece porque a maioria dos patrões decidiram que era mais importante preservar os lucros do que salvar a vida desses trabalhadores. 

A desigualdade não deu trégua sequer durante o enfrentamento da mais grave pandemia em 100 anos”, afirmou o ex presidente Lula.

No Chimarrão Profético destaquei que a voz de Lula, incomparavelmente contrastante com a da sua excrescência miliciana, genocida e covarde Jair Bolsonaro, merece e precisa ser ouvida. É a voz do mundo que geme por libertar-se da opressão unipolar do imperialismo devastador, desumano e da guerra dos Estados Unidos. Grita contra as mazelas sofridas e causadas pelo capitalismo na expressão violenta do neoliberalismo.

Porém, a luta necessariamente precisa ancorar-se e navegar a partir do principal sujeito das transformações, a classe trabalhadora. Somente ela sabe o valor da produção, da necessidade dos direitos à justiça econômica.

Somente a classe trabalhadora, por sua natureza proletária – isto é, por ser a maioria da população – tem todas as condições de se mobilizar, de e para a produção que gera com suas mãos e das riquezas roubadas pelos 1% viverem nababescamente contra e injustamente quem mais faz pelo mundo.

Parabéns ao povo brasileiro por produzir um filho tão justo, digno, inteligente e respeitado em todo o mundo como o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Mas vivas ao povo brasileiro no levante que fará para romper coletiva, fraternal e unitariamente com esse sistema que mata, adoece, genocida e produz tiranos e delinquentes do tipo de Jair Bolsonaro.

Abraços proféticos e revolucionários,

Dom Orvandil.

**************************************************************************************

PROGRAMAÇÃO DO CANAL E DO SITE CARTAS PROFÉTICAS

– Chimarrão Profético: todas as terças e quintas feiras, às 11 horas;

– Leitura Profética: todas as quarta feiras, às 11 horas;

– Fé e  Luta: todos os sábados, às 11 horas;

– Mergulho nas Notícias: todas as segundas feiras, às 10 horas;

– Arte e Vida: todas as sextas feiras, às 19 horas;

– Reflexão do Evangelho: todos os domingos (programa gravado);

– Vigília e Resistência na Pandemia;

– Impactos das Notícias: notícias analisadas a qualquer momento (ao vivo).

Apoie este projeto com sua doação  pelo  Pix domorvandil@gmail.com.

Acesse e leia mais. Compartilhe:

Inscreva-se, ative o sininho, comente, dê likes, compartilhe e apoie sempre!

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.