violência no pará

Ação violenta e sangrenta contra acampamento do MST no Pará tem o respaldo do golpe vampirão dado contra Brasil

A área, ocupada na madrugada desta sexta (27), pertence a Rafael Saldanha de Camargo, fazendeiro influente na região. / MST

Com informações do site Brasil de Fato e edição de Luiz Felipe Albuquerque, sabe-se das consequências do golpe vampirão e neoliberal dado contra os direitos do povo, a justiça e a democracia.

Na madrugada deste sábado, o acampamento Hugo Chávez do MST no Pará foi atacado a bala e com incêndios provocados pelos jagunços desumanos, puxa sacos, alienados e escravos do latifundiário e grileiro desavergonhado de nome Rafael Saldanha de Camargo.

Este criminoso invasor e ladrão de terras já é suspeito  dos assassinatos dos lideres e trabalhadores sem terra Doutor e Fusquinha.

A face terrorista do golpe de Estado, que enlameia e ensanguenta todo país, lá em Marabá se fez terror  metralhando trabalhadoras, trabalhadores e crianças na calada da noite. A prova da participação intencional dos golpistas, que ocuparam o Estado brasileiro,  é de que a polícia se nega a agir no conflito para proteger os pobres que tentam recuperar suas terras roubadas, alegando ordens superiores para assim não intervir. Há denúncia de que policiais paraticipam da chacina, servindo como bandidos, apesar de concursados para servir à segrurança pública.

Sejamos solidários às famílias atingidas por tanto ódio e fascismo, denunciemos e incluamos essa barbárie na luta pela recuperação do Estado brasileiro para o Brasil e para nosso povo.

Clique aqui para ler mais sobre essa barbárie.

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios *