perversidade_fantoche

Bolsonaro é podre e perverso a serviço de força que só pode usar um aborto humano como ele

Como já demonstrei aqui no Cartas Proféticas, aumenta o número de pessoas que optam pela honestidade intelectual, esta liberta do “bom mocismo” formal da pura convenção social, de falso respeito na afirmação de que é Jair Bolsonaro presidente da república.

Porém, como bem escreveu o filósofo Vlademir  Safatle, não temos presidente porque as eleições de 2018 foram pura farsa.

Ao ler o longo artigo da escritora Eliane Brum percebe-se, como afirma nossa articulista, que esse sujeito que está na presidência não é louco, como facilmente dizem seus opositores. “Jair Bolsonaro é um perverso. Não um louco, nomeação injusta (e preconceituosa) com os efetivamente loucos, grande parte deles incapaz de produzir mal a um outro. O presidente do Brasil é perverso, um tipo de gente que só mantém os dentes (temporariamente, pelo menos) longe de quem é do seu sangue ou de quem abana o rabo para as suas ideias. Enquanto estiver abanando o rabo – se parar, será também mastigado. Um tipo de gente sem limites, que não se preocupa em colocar outras pessoas em risco de morte, mesmo que sejam funcionários públicos a serviço do Estado, como os fiscais do IBAMA, nem se importa em mentir descaradamente sobre os números produzidos pelas próprias instituições governamentais desde que isso lhe convenha, como tem feito com as estatísticas alarmantes do desmatamento da Amazônia. O Brasil está nas mãos deste perverso, que reúne ao seu redor outros perversos e alguns oportunistas”,  escreveu Eliane Brum na sua coluna no El País. 

A autora arrola um ilimitado número de pacientes,  de profissionais, familiares e amizades rompidas e adoecidas pela perversidade que desce como cascata de fezes contaminadas da boca perversa e das ações do atual titular da presidência da república.

Psicanalistas, psiquiatras e médicos depõem sobre o quanto a política econômica e de ódio maltratam e jogam seres  humanos para fora da saúde e dos bens da civilização, com lembra Eliane ao invocar as lições básicas psicanalíticas de que as pessoas não perdem o sono, o apetite nem a saúde por causa de guerras que acontecem do outro lado do mundo, mas pelas pequenas coisas que explodem nas suas relações.

Jair Bolsonaro, com sua baixa inteligência e muito ódio,  exerce o papel da matar os valores democráticos e civilizacionais.

Claro que as pessoas que percebem o grau gigantesco de perversidade e  destruição a que o miliciano na presidência se dedica a aumentar ainda mais se perguntam com Eliane o que fazer,  como enfrentar este horror que espanta e adoece um país inteiro. “Como resistir a um cotidiano em que a verdade é destruída dia após dia pela figura máxima do poder republicano? Rinaldo Voltolini lembra um diálogo entre Albert Einstein e Sigmund Freud. Quando Einstein pergunta a Freud como seria possível deter o processo que leva à guerra, Freud responde que tudo o que favorece a cultura combate a guerra”, lembra-nos nossa articulista.

Leia também e compartilhe: Mortos se levantam com seus familiares contra os crimes hediondos praticados pelos assassinos venerados por Bolsonaro.

Nossa escritora tem razão no grito que dá. Mas não ela não consegue apontar a verdadeira causa em cujo fosso brotou essa praga que infesta todo um povo que ria, viajava, comprava, gastava e dançava, até há poucos meses. Nem consegue apontar a saída para o enfrentamento dessa desgraça viral.

Eliane Brum e as pessoas de alta qualidade analítica e formadoras de opinião  precisam ligar os fios que causam o mesmo choque adoecedor e a solução para a recuperação de nossa saúde.

Os fios a serem ligados são os que juntem as pessoas que sofrem de pequenas causas de adoecimento em suas relações próximas com as vítimas das guerras do outro lado do mundo.

Tanto lá como cá, com a diferença de que lá a democracia e os valores civilizacionais foram destruídos com bombas de alto poder letal enquanto aqui, pelas mesmas causas, somos agredidos por traidores da pátria tão perversos e desonestos como Jair Bolsonaro e sua corriola de bandidos.

Mas a perversidade que põe Bolsonaro numa pseudo presidência da república só acontece porque os que jogam bombas do outro lado do mundo o fazem por encontrarem resistência, luta e lealdade patriótica em seus povos enquanto aqui perversos e canalhas vendem todo o país, arrancando-nos empregos, a educação e a saúde.

A solução para esse horror só pode se dar pela luta, pela resistência e pelo congraçamento de todo o nosso povo na expulsão dos invasores, ladrões e poderosos perversos, verdadeiros sustentáculos e mantenedores ocultos e covardes do perverso interno, verdadeiro fantoche de Trump e do mercado.

Acesse abaixo o belo artigo da escritora Eliane Brum.

Antes acesse e leia mais publicações do Cartas Proféticas:

 Padre quebra o paradigma da idiotice ululante para pensar Jesus sorridente sambando na Mangueira;

Índio novamente tutelado;

Chimarrão Profético: “O que a lava jato com Moro e Dallangnol deram ao Brasil?”

Acabou a fase do bom “mocismo”: não aconteceu eleição, não temos presidente, foi tudo farsa!

Ex militantes da APML escancaram quem é terrorista e assassino ao responderem aos delírios do miliciano Jair Bolsonaro;

Enquanto Bolsonaro tiraniza a memória de um herói, Lula se solidariza com o filho que tem o pai mais uma vez assassinado.

Doente de Brasil

Um comentário

  1. […] Bolsonaro é podre e perverso a serviço de força que só pode usar um aborto humano como ele; […]

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.