ratos do golpe

Bolsonaro, o desonesto, ameaça a democracia com mais golpe, agora militar em desrespeito às eleiçoes

Escrevi, na noite de 28/09/18,  uma carta argumentando que Jair Bolosnaro não tem nada de honesto, como ele seus cachorros loucos querem fazer crer (veja aqui).

Nem bem a postei quando explodiu a notícia de que o candidato esfaqueado pelo ódio dissiminado por ele mesmo, que ameaçou fuzilar a ex mulher debaixo de chantagens, perseguições e difamações, comportamento próprio de machistas,  nazistas e desonestos, não aceitará outro resultado eleitoral que não a sufragação dele como presidente. Delirante, pensando que o Brasil e o nosso povo são como as mulheres que ele ameaça matar, querendo que fujamos para outros países e deixemos tudo aqui para os apetites vorazes da turma dele, num tom de divindade falida,  disse que o que ele ouve nas ruas são a confirmação cabal de que a maioria o elegerá.

Bolsonaro, metido a besta,  esqueceu de dizer que foi nas ruas que um brasileiro indignado com o ódio que o capitão do mato espalha e,  despolitizado, sem sabedoria para canalizar a indignação, enfiou-lhe uma faca afiada nas tripas.

Isso pode simbolizar que nas ruas ele pode se deparar com resisitências e reações muito fortes e até devesse, mas de forma organizada, politizada e consequente e não de modo a favorecer os inimigos do Brasil, como ele e muitos desejam.

Porém, esse travessura desrespeitosa do estúpido Bolsonaro dá vazão a suspeitas de que há armação de golpe militar, com odor de enxofre no ar. Nesse propósito há forte suspeita de que tentem impedir o segundo turno,  com o objetivo de barrar a eleição de Fernando Haddad. Há indícios de que até prorrogariam o mandato do vampirão e quadrilheiro MiShell Temer.

A intenção é a de permitir que o serviço sujo de entregar as riquezas do país às corporações multinacionais,  sob o comando dos Estados Unidos, se complete pelo cara de guarda de cemitério e os direitos dos trabalhadores, como a reforma trabalhista, a destruição do SUS e a privatição dos Correios também se finalizem.

Os sinais de mais golpe e arrocho do que já começou com a derrubada da ex presidente Dilma são evidentes. Um é essa manifestação estapafúrdia e desrespeitosa feita pelo esfaqueado. Outro é da loucura do Mourão de afirmar que cabarão com o 13º salário, outro é a venda de 75% do pré sal e outro foi a violência do rabudo “ministro” do STF de afrontar o ministro Ricardo Lewandowski, que permitiu a jornalistas de entrevistar o ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva que, a serviço de um partidinho de aluguel de direita,  impetrou demanda judicial contra a decisão de Lewandowski.

O que é atropelo, desrespeito de um ministro contra o outro, na verdade, é dica do que se passa nos porões onde se encontram os ratos do golpe.

Tudo para atender a estrondosa crise dos Estados Unidos e da Europa,  que perdem rapidamente  espaços na Ásia e na Eurásia. Desesperados atropelam tudo aqui, abocanhando o Brasil, a Venezuela e tudo o mais na América Lartina.

Foi preocupados com isso, bem para além das campanhas eleitorais num campo minado, com a democracia entupida de ratos e de seus excrementos contagiosos, que sempre alertamos para a necessidade de prepararmos o povo para grandes mobilizações, visando o enfentamento dos golpes e dos roubos.

Com infromações do site Brasil 247. 

Colabore com o Blog

Deixe uma resposta