Bolsonaro neonazista

Carta aberta ao Rabino da Comunidade Judaica de São Paulo

Excelentíssimo Rabino Michel Schlesinger, São Paulo, SP

Sempre afirmo que o arraial de cada denominação religiosa é de domínio único de suas verdades, princípios e lideranças. Porém, quando eventos ou pessoas transbordam esses limites em direção à sociedade e à Pátria Brasileira seus assuntos passam a ser nossos.

Este é o caso da programação que envolveria palestra do senhor Jair Bolsonaro, lamentavelmente deputado federal, mal representando o povo carioca.

As notícias evoluem no esclarecimento da gênese do convite que mancharia para sempre vossa respeitada e admirada Comunidade Judaica.

Sabe-se que o convite a esse deputado foi efetuado pelo empresário Alexandre Nigri.

Não sei se Nigri é membro judeu de vossa comunidade ou qual a motivação do convite para o deputado admirador de torturadores e assassinos durante a ditadura militar, que afundou nossa democracia num banho de sangue e de trevas.

O que sabemos é que o senhor Alexandre Nigri é notório neoliberal que colaborou, ainda que tibiamente, com o golpe que feriu a honra da Presidenta Dilma Rousseff, pisando nos eleitores e na decência da democracia.

O empresário responsável pelo convite a Jair Bolsonaro inspirou-se pelo desrespeito à democracia e ao Estado Social Inclusivo. Sua orientação filosófica neoliberal o coloca na contramão do processo democrático, timbrando-o como golpista e idólatra adorador dos homens que esmagaram o Brasil nos anos de governo de FHC.

Esta é a ligação dele com Jair Messias Bolsonaro, o notório adorador de torturadores e bandidos que ensanguentaram o Brasil, como o demonstra o comportamento do deputado  na farsesca noite na qual insanos começaram o golpe de Estado judicial parlamentar em 2016, causa da tragédia repetida como farsa sob o selo quadrilesco do desgoverno Michel Temer.

No episódio grandioso do cancelamento da palestra que sinalizaria vossa comunidade com a presença neonazista de Bolsonaro duas pessoas se destacam na colaboração com a esperança e com a fé nos valores democráticos e nacionais, transbordando a discussão para o oceano social amplo brasileiro.

Uma foi o judeu Mauro Nadvorny, que honrou as raízes javistas, mosaicas, abraamicas, dos profetas e da paz que inspiram a caminhada história de vossa confissão. As palavras de Mauro, que comandou um abaixo assinado que ganhou o público contra a ação pecaminosa de Alexandre Nigri, em conluio com Jair Bolsonaro, expressam magistralmente a definição daquele deputado e do mal que representa para o Brasil: Impossível ficar passivo ao convite para que Jair Bolsonaro venha ser entrevistado para uma plateia na Hebraica de São Paulo. Bolsonaro representa a extrema direita brasileira e em todas oportunidades em que lhe é permitido falar, explora e ataca as minorias entre as quais, nós judeus, nos encontramos. Ele é homofóbico, misógino, racista e antissemita por natureza e convicção.  Idolatra a extrema direita neonazista e admira os torturadores da ditadura militar, a qual enaltece em todas as oportunidades”.

Irretocáveis tão sábias palavras na definição do aludido sacripanta.

Outras palavras dignas de destaque, por mostrarem vossa pessoa sábia,  são as que definem o compromisso do judaísmo com os direitos humanos, com a democracia e com a liberdade vivenciada coletiva e responsavelmente: “O judaísmo tem tradição de debate, mas a liberdade de expressão não pode  servir de plataforma para a propagação de ideologia discriminatória e apologética à ditadura.”

Portanto, Jair Bolsonaro não teria nada a fazer na Hebraica de São Paulo como presta desserviço e desonra o Brasil.

Gravei vídeo sobre esse episódio e agradeci ao povo judeu brasileiro por este exemplo de amor à democracia e pela coragem ao enfrentar a erva daninha do nazismo representado por esse nefasto deputado.

Quis escrever também em gratidão aos irmãos judeus e à vossa excelência, amado irmão Rabino Michel Schlesinger.

Com carinho e respeito,

Dom Orvandil Moreira Barbosa – um cristão empenhado com o Brasil.

Clique aqui para acessar o Canal CRP no You Tube.  Inscreva-se no Canal. E aqui para curtir nossa página no Facebook.  Também acesse essa página para conhecer nossos serviços e para colaborar.

Compartilhar:



3 Comentários

  1. […] Fonte: Carta aberta ao Rabino da Comunidade Judaica de São Paulo – CartaS e ReflexõeS ProféticaS […]

  2. Estes tempos são confusos, e as pessoas estão perdendo a lucidez, oprimidos até ha pouco tempo, agora se aliam aos opressores... tanto ódio e tanta mentira se destilou, que alguns, imbecilizados e mal intencionados? parecem não saber mais o que é certo e o que é errado, o que é bom e o que é mau. Deus nos defenda do Bolsonaro e seus admiradores.

  3. […] Fonte: Carta aberta ao Rabino da Comunidade Judaica de São Paulo – CartaS e ReflexõeS ProféticaS […]

Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.