protesto

Centrais alertam para gasolina no fogo jogada pelo vampirão Temer

Este blog analisa e alerta desde o golpe de 2016, na verdade iniciado com os espetáculos da Globo e de Joaquim Barbosa com o rumoroso e falso “mensalão do PT” em 2005, depois com o assassinato do candidato a presidente, Eduardo Campos,  que os golpistas planejaram rebentar com o Brasil e com a democracia, alijando o povo e entregando todo o patrimônio público aos vampiros internacionais, avançando até o fechamento total ao povo e às decisões eleitorais, que são apenas uma parte da luta política cidadã.

Isso se esclarece cada vez mais com o chamamento que o vampirão neoliberalista MiSchel Temer faz a que as forças armadas enfrentem os caminhoneiros no que ele, demagógica e oportunistticamente,  denominou de impedir a ação de “radicais” que desabastecem a população.

As centrais sindicais alertam que tal medida autoritária funcionará como fogo na gasolina, acirrando os ânimos.

Na verdade os golpistas, quadrilheiros e traidores da pátria, a serviço dos corvos internacionais, querem é usar indevididamente as forças armadas numa aventura que poderá ser sangrenta para o povo brasileiro.

Acesse  e leia abaixo o alerta em nota das centrais sindicais.

Colabore com o Blog

Nota das Centrais Sindicais sobre a greve dos caminhoneiros

As Centrais Sindicais, neste momento de impasse nas negociações entre o governo federal e os caminhoneiros, decidem se colocar à disposição como mediadoras na busca de um acordo que solucione o caos social para o qual o País caminha.

A proposta do governo, de convocar as Forças Armadas como instrumento de repressão, é querer apagar fogo com gasolina, ou seja: só vai acirrar o conflito e dificultar uma solução equilibrada.

Queremos um acordo que leve em consideração a justa reivindicação dos trabalhadores e as necessidades do País.

São Paulo, 25 de maio de 2018

Vagner Freitas
Presidente da CUT

Paulo Pereira da Silva (Paulinho da Força)
Presidente da Força Sindical

Ricardo Patah
Presidente da UGT

Adilson Araújo
Presidente da CTB

José Calixto Ramos
Presidente da Nova Central

Antonio Neto
Presidente da CSB

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios *