cp_congoles-card

Chimarrão Profético: “A morte do congolês Moïse Kabagambe”

No PROGRAMA CHIMARRÃO PROFÉTICO desta QUINTA FEIRA, 03/02/22, ÀS 11 HORAS analisaremos as causas e implicações do assassinato do congolês Moïse Kabagambe.

Segundo o depoimento de um dos agressores-assassinos do jovem de 24 anos, ele ajudou a bater em Mo`i´se  porque este perturbava o ambiente.

Segundo este acusado, que julgou o jovem congolês e lhe deu a pena de morte pelas próprias mãos, que o fez participante de um grupo que desferiu mais de 30 pauladas  quando participavam do trabalho no Quiosque Tropicália, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, que a intenção não era matar. Imagina se fosse! Outro agressor justificou que o jovem perturbava há dois dias, por isso ajudou a atacá-lo a pauladas.

“Um dos presos, Aleson Cristiano de Oliveira, de 27 anos, que trabalha como cozinheiro no quiosque Biruta, ao lado do quiosque onde ocorreu o crime, afirmou que as agressões contra o congolês aconteceram para “extravasar a raiva”, pois o jovem estaria “perturbando há alguns dias”. O homem é um dos agressores que atingiu Moise com um bastão”, justificou conforme informação do site Matrópoles, publicada pelo Brasil 247.

Quer dizer, essas são, para estes assassinos, razões para matar um ser humano que veio para o Brasil para escapar da morte e da guerra em seu país.

Porém. O pano de fundo desse crime hediondo é muito mais profundo e macabro.

O silêncio da crente do pé de goiabeira, a dona Damares Alves, “ministra” da mulher, da família e dos direitos humanos até agora não se manifestou sobre o crime nem defendeu os direitos dos familiares, todos refugiados em nosso país. O máximo que a mulher da goiabeira fez foi mandar assessores seus contatar com o

“embaixador  Mutombo Bakafwa Nsenda ou algum outro representante da embaixada para buscar “ações” em defesa dos refugiados congoleses”, sem nada dizer sobre a barbárie que atingiu Moïse, como se o que brasileiros racistas fizeram, inconsequentes e maus nada representasse como vergonha nacional.

Da mesma forma o miliciano mor Jair Bolsonaro não disse nenhuma sílaba sobre essa lamentável caso nem para consolar a família de Moïse.

Portanto, as associações de uns fatos com outros mostram sintomas de racismo, xenofobia e exclusão de irmãos africanos.

Abraços proféticos e revolucionários,

Dom Orvandil.

****************************************************************

PROGRAMAÇÃO DO CANAL E DO SITE CARTAS PROFÉTICAS

– Chimarrão Profético: todas as terças e quintas feiras, às 11 horas;

– Fé e  Luta: todos os sábados, às 11 horas;

– Mergulho nas Notícias: todas as quartas feiras, às 11 horas;

– Arte e Vida: todas as sextas feiras, às 19 horas;

– Reflexão do Evangelho: todos os sábados às 19 horas;

– Vigília e Resistência: sextas feiras, às 11 horas;

– Impactos das Notícias: notícias analisadas a qualquer momento (ao vivo).

Apoie este projeto com sua doação  pelo  Pix domorvandil@gmail.com.

Acesse e leia mais. Compartilhe:

Inscreva-se, ative o sininho, comente, dê likes, compartilhe e apoie sempre!

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.