chorões_gugu

Chora por Gugu e te direi o quanto és fútil e sem coração patriótico!

O William Bonner e a Renata Vasconcelos choraram ao dar a notícias da morte do boneco branco comercial Gugu Liberato e isso os revela ainda mais como comprometidos com o que há de mais nefasto e atrasado no Brasil.

Heraldo Pereira da Globo News, que Paulo Henrique Amorim chamou de negro da alma branco, não como racismo, mas para caracterizar a covardia de um ser que nega a sua negritude e a condição de classe trabalhadora para se tornar escravo de patrões brancos, poderosos e golpistas, como os Marinho, seus amos, provou a verdade do jornalista profeta. Heraldo chorou copiosamente num programa imbecil da Globo News ao comentar o “grande” Gugu Liberato.

Junta-se à escória dos adoradores de inúteis da burguesia João Dória, que decretou 3 dias de luto em São Paulo  pela morte do apresentador de lixo e ópio ideológico para sacanear o povo, roubando as possibilidades de que ele veja que é vítima dos maiores ladrões e salteadores da elite dominante.

Para piorar, a canalhada de deputados estaduais de São Paulo cederá a Assembleia Legislativa para velar  o que sobrou do cadáver do apresentador de lavagem televisada.

O miliciano Jair Bolsonaro e seu governo fascista lamentaram oficialmente a morte do boneco do mercado. Será que o morador da 58 no Condimínio da Barra, “o seu Jair”,  chorou?

Realmente as instituições foram assaltadas, roubadas e contaminadas por perversos, que as devassaram, tirando delas as causas populares, fazendo delas tribunas de defesas, aprovações de projetos opressores e usando seus auditórios como capelas e câmaras mortuárias.

Certamente não faltará algum padre, talvez até o pula pula Marcelo Rossi ou algum alienado fundamentalista e canalha pastor neopentecostal para dizer bobagens na encomendação e até a afirmar que Gugu Liberato era humano.

Enquanto esses sentimentos mesquinhos e egoístas burgueses fizerem pessoas miseráveis eticamente chorarem de dó daquele que fugiu do Brasil para morar no país dos gringos e exploradores, em mansão e no luxo, aqui no Brasil continuará a matança de negros, pobres, trabalhadores, na Amazônia lideranças indígenas, ribeirinhas, quilombolas, e mais gigantesca perseguição à classe trabalhadora, jamais vista em nosso país.

Ah, mas isso jamais emocionará os boçais e chorões, covardes e vendidos ao que há de pior no capitalismo.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.