médicos_playboys

ColÉGUAS apoiaram a expulsão dos médicos cubanos: por que? As respostas são hilárias!

Márcia Tigani*

Achei hilário ouvir ” colÉGUAS” apoiando o nazi contra os médicos cubanos e justificando isto alegando preocupação com os salários e regime de ” escravidão” dos cubanos no Brasil. É hilário pois médicos brasileiros em sua maioria é escrava de planos de saúde,  chegando a ganhar 30 reais por consulta médica nos grandes centros,  fora terem que atender uma demanda crescente, vivendo em regime de semi- escravidão.  Também acho  hilário pois sei o quanto de HIPOCRISIA e MENTIRA existem nessa  justificativa do “trabalho escravo” dos cubanos que para aqui vieram em missão humanitária. Primeiro, porque desde que Dilma trouxe médicos de Cuba, poucos foram os médicos brasileiros a apoiar o programa, incentivados pelos órgãos de classe. Segundo,  porque não  apoiaram? Porque são muito ignorantes, elitistas, defendem a reserva de mercado e eu acrescentaria ainda o elemento INVEJA: sabem que não possuem empatia, carisma, carinho, ‘humanismo como os ” rivais” de Cuba. O terceiro elemento a assinalar é o alegado para combaterem o Mais Médicos: o raciocínio é ” se eu não vou e eles vão eu fico mal na fita .Então ninguém vai”. O quarto elemento a assinalar é que o programa MAIS MÉDICOS levou cubanos, experientes em ações humanitárias pelos países mais pobres do mundo onde não há qualquer ” estrutura”. Os médicos brasileiros adoram dar  esta desculpa da ” falta de estrutura”, para não irem onde o povo está  e para baterem nos programas médico-sociais dos governos…desde que sejam petistas…  A estrutura para tratar diarréias, desnutrição, desidratação, hipertensão arterial, diabetes, ao menos do ponto de vista de “aparelhagem”,  é quase zero. Precisa-se de médico, paciente,  um local para ser examinado, papel, caneta, carimbo e muita relação médico- paciente empática, competente tecnicamente ,  pacienciosa e humana. “Ain mas falta medicação… “.Sim, é possível afirmar- se que em alguns municípios,  mal gerenciados,  a verba para o SUS e para adquirir- se medicação básica para as UBSs e outros postos de saúde não dê para comprar insumos (material para curativos, linhas, categutes, antibióticos, analgésicos etc). Mas, com certeza,  isso ocorre na maioria de municípios pelo Brasil afora. A OMS aprova há anos o uso do soro caseiro (água filtrada e fervida, açúcar e sal de cozinha) para o combate à desidratação pelo mundo. A falta de ” estrutura” a que se referem médicos brasileiros é o SALÁRIO. É isto a que se referem. E também não estão acostumados em geral com lugares ermos, distantes dos grandes centros. Provêm em sua maioria de famílias com boa situação financeira e não está em seus planos migrar depois de formados para áreas remotas onde você só chega de barco, por exemplo. Eu me formei médica em 1982. Eu fui trabalhar nas periferias do Rio de Janeiro e depois nas periferias de São Paulo: Itaquera, Jardim São Luiz, Taboão da Serra, Ferraz de Vasconcelos, Diadema, enfim….bairros da periferia de São Paulo e municípios da grande São Paulo, onde a pobreza impera. Mas  confesso que nunca me passou pela cabeça ir para o Xingu ou outro local mais distante ainda. Por que estes colegas deveriam então pensar? Os salários não são convidativos para quem sempre esteve acostumado com a vida nas grandes cidades .No entanto, também não aceitam que médicos de fora venham. Este é o ponto que mais me incomoda neste assunto do Mais Médicos. Os cubanos são contratados por inúmeros países como Portugal, Inglaterra e até EUA pelos mesmos motivos que foram contratados aqui: escassez de médicos em regiões onde nenhum médico do país deseja ir. Para finalizar, ressalto que não houve prejuízo à vida de nenhum médico brasileiro com a vinda dos colegas cubanos: nenhum! Continuaram em suas clínicas privadas, nos grandes centros, ganhando normalmente , acima da média da população geral e suas vidas pessoais não foram afetadas pela vinda de médicos cubanos.”Ain mas eles precisam fazer o Revalida, precisamos aprovar ou não  seus diplomas, nem médicos  os cubanos são”. Está afirmação é de uma completa má fé e prova de suficiência foi aplicada aos cubanos, foram aprovados em quase sua totalidade enquanto os daqui tiveram índice de reprovação considerável na prova do CRM  para recém formados.

O presidente eleito dos coxinhas fez uma promessa à classe MÉDICA que  o apoiou,  de mandar fora todos os cubanos (vide vídeo do ser inumano falando isto para médicos brasileiros aqui na minha TL). Levianamente, para agradar a classe que lhe deu votos, mandou de volta os Cubanos e deixou ao Deus dará mais de 23 milhões de brasileiros atendidos pelo Mais Médicos e que ficarão novamente sem verem a cara de um médico brasileiro tão cedo.

*Médica, Psiquiatra, poeta, escritora, militante social e Colunista do Cartas Proféticas.

O Cartas Proféticas precisa de sua contribuição. Nossa missão é a de denunciar as injustiças com linguagem clara e objetiva, analisando o que “rola” no noticiário. Mas também é a de ser ferramenta para a luta, para a resistência e para a construção de “outro mundo possível”. Clique e faça sua preciosa colaboração doando o valor que lhe paracer mais justo e possívl. 

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.