argentina_prvias

Com a cabeça cheia do que recomenda aos brasileiros fazerem dia sim e dia não Bolsonaro desfere mentiras, medos e ameaças sobre a Argentina

Bastou um mandato de desgoverno neoliberal, com muito desemprego, pobreza e miséria para o povo argentino avisar Maurício Macri,  o marginal e traidor da pátria de lá, que o mandará para o inferno da derrota em outubro ou novembro deste ano.As eleições prévias foram as vozes do povo argentino.

Diante do que acontece na Argentina,  como prenúncio do que ocorrerá no Brasil,  o delinqüente e merdificado miliciano Jair Bolsonaro abriu aquela boca usada como orifício excretor para desrespeitar e agredir os nossos vizinhos.

Durante evento em Pelotas (RS), nesta segunda feira, 11/08, o miliciano na presidência do Brasil apontou sua língua ferina: “Se essa esquerdalha voltar aqui na Argentina, nós poderemos ter, sim, no Rio Grande do Sul, um novo estado de Roraima”. 

Típico do vagabundo a serviço do capital e da máfia internacional, sem o menor sentido de respeito ao povo vizinho, que somente estadistas e verdadeiros líderes têm, o débil mental e militar incapaz, disse: “E não queremos isso: irmãos argentinos fugindo pra cá, tendo em vista o que de ruim parece que deve se concretizar por lá caso essas eleições realizadas ontem se confirmem agora no mês de outubro”.

Leia também a compartilhe: Articulista se indigna com os “arrependidos” de apoiar Boslonaro, sente nojo e rejeita perdoá-los

Bem ao estilo dos ignorantes, que sequer sabem ou não tem vergonha, Bolsonaro, sem ética, julga o povo argentina e até torce para que se torne em multidão de refugiados e mendigos,  acrescentou: “Não se esqueçam que aqui mais ao Sul, na Argentina, o que aconteceu nas eleições de ontem, o que aconteceu nas eleições de ontem…. A turma da Cristina Kirchner, que é a mesma da Dilma Rousseff, que é a mesma de [Nicolás] Maduro e [Hugo] Chávez, e Fidel Castro, deram sinal de vida aqui”.

A fala desse incapaz é sempre e invariavelmente eivada de mentiras, de desrespeito e de ódio.

Imerso no ódio e no despreparo mistura todos sem entender nada das diferenças dos grandes líderes, aos pés de nenhum deles é capaz de chegar.

Na verdade, Jair Bolsonaro, esse lixo humano saído do que há de mais baixo e desumano do exército e do parlamento, os únicos vizinhos que ele respeitou foram Queiroz e o assassino de Marielle. Esse é o mundo dele.

Para Jair Bolsonaro o mais interessante é a marginalização do povo argentino e o enriquecimento dos bancos e das oligarquias pelo roubo das matérias primas. O povo se levantar e retomar o seu país e sua dignidade econômica e social não interessa. Com isso ele não se importa.

Enfim, quanto mais o bufão fala mais nosso povo sabe que a única saída é a luta para jogar todo o bando de ladrões, desbocados e bandidos para fora do governo,  levando junto o neoliberalismo.

Viva o povo Argentino. Viva o povo boliviano. Viva o povo venezuelano. Viva o povo nicaragüense. Viva o povo cubano!

Acesse, leia e compartilhe também: Glória Maria e Sérgio Chapelin mentem descaradamente no Globo Repórter;

Nas marchas e démarches levaram o Brasil à intermitência mental e intestinal;

O povo nas ruas, o desemprego fulmina, abandono na saúde e na educação, mas quem faz acordo é a elite mafiosa;

Sérgio Moro culpou as mulheres pelas violências que sofrem;

Sérgio Moro culpou as mulheres pelas violências que sofrem;

Jornalista Tatiana Merlino: “O homem que Bolsonaro chama de ‘herói nacional’ torturou e matou meu tio”;

Do Jornalista Leandro Fortes: “Falta, agora, dar uma lição nesses nazistas”;

Um evangélico com medo de seus irmãos evangélicos;

O Filósofo ensina: “Não ceder à raiva. Desesperar jamais. O amor e a solidariedade vencerão”;

Chimarrão Profético: “Lula e a força dos bois”.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

3 Comentários

  1. […] Acesse, leia e compartilhe também: Com a cabeça cheia do que recomenda aos brasileiros fazerem dia sim e dia não Bolsonaro desfere me… […]

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.