Lula cresce

Da aparente apatia popular a vida se move avassaladora: Lula cresce, Moro afunda e Bolsonaro derrete!

Quando conversamos com o próprio povo, preocupado com o custo de vida, com a sobrevivência e os empregos, o escutamos reclamar de que “essa gente” é frouxa, que não se mobiliza, de que poucos aparecem nas manifestações contra o golpe, na defesa do Brasil ameaçado de perder tudo o que conquistou, de resistir à violência contra os direitos sociais pisados pelas quadrilhas do executivo federal, do Congresso e do judidiário.

O povo reclama de si como se referisse a outras pessoas. E o avalia critica e acremente. O positivo nisso é que, na verdade, há muita indignação na aparente passividade popular.

A pesquisa  mensal de credibilidade realizada pelo instituto Ipsos mostra o quanto a indignação popular percebe a depravação de Sérgio Moro e a representatividade o ex presidente Luis Inácio Lula da Silva.

Isto é, o povo nota que Sérgio Moro é um almofadinha da burgeusia atrasada, da direita chata e burra, das amizades e dos beijos com Aécio Neves, dos esnobismos em cinema para ver-se narcizisticamente na tela de um filme verdadeiro fracasso de bilheteria. Com relação a Lula, bem diferente do juízo rasteiro dos que mentem ao dizer que o ex presidente segue o modelo Adelmar de Brros e Maluf, “que rouba mas faz”. Nada disso, o povo percebe que a campanha que tenta acuar o odiado de Moro e queimá-lo na oipinião pública não passa de perseguição grosseira, mentirosa, malandra, safada e criminoso dos que querem roubar o Brasil.

Percebendo a caravana dos verdadeiros bandidos – a quadrilha de Temer, dos Marinho da Globo, das antas das outras mídias, Bolsonaro, Dória e Sérgio Moro – nosso povo sente quem de fato está certo, quem é justo e por onde pode marchar o Brasil.

É com Lula. Não que este seja santo, milagroso, o salvador, mas porque de tanto mal que fizeram ao Brasil e a ele, o povo percebe que é preciso retomar de onde Lula começou em 2003 e, quem sabe, avançar sem tanto conciliação com os traidores e monstros da elite do pato, da mídia e dos bancos.

É o que denota a pesquisa do instituto Ipsos. “O porcentual da população que não concorda com a atuação de Lula caiu de 66% para 59%, enquanto a parcela da sociedade que o aprova subiu de 32% para 40%, a maior em dois anos de levantamento – apenas 1% não soube opinar”.

Veja na reportagem da jornalista Adriana Ferraz e Gilberto Amendola do jornal de direita,  O Estado de S.Paulo, a verdade que ninguém consegue segurar, que rebenta com o mundo arrumadinho da elite dominante e mentirosa. E veja também o gráfico com a pesquisa.

Colabore com o Cartas Proféticas que analisa as notícias, busca os nexos com o todo, com as causas e os efeitos e critica  propositivamente.

24 Setembro 2017 |

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve seu índice de desaprovação reduzido e sua taxa de aprovação ampliada em setembro na comparação com o mês anterior, segundo o mais recente Barômetro Político, pesquisa mensal de credibilidade realizada pelo instituto Ipsos. O porcentual da população que não concorda com a atuação de Lula caiu de 66% para 59%, enquanto a parcela da sociedade que o aprova subiu de 32% para 40%, a maior em dois anos de levantamento – apenas 1% não soube opinar.

Ao mesmo tempo, o juiz federal Sérgio Moro, que condenou Lula e é símbolo da Lava Jato, alcançou uma taxa de desaprovação de 45%, recorde desde setembro de 2015. As impressões da população sobre Lula, Moro e demais personalidades foram colhidas entre os dias 1.º e 14 deste mês, ou seja, antes e depois do depoimento de Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda de Lula e da Casa Civil de Dilma Rousseff.

O Estado de S. Paulo.

Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.