florestan_piedoso

De que vale a preocupação com o desgaste do marreco de Maringá se o delinquente não fugir do navio como um rato?

Por Dom Orvandil.

As vezes é de rir, outras de dar raiva e outras de perguntar sobre qual modelo de tática são guiadas certas pessoas inteligentes e boas dessa república.

Leia também e compartilhe: "Não basta jogar o lixo miliciano Bolsonaro no vinagre, como pedem os roteiristas teatrais mentirosos".

No caso do filho do grande e nobre intelectual Florestan Fernandes, o Júnior, é de preocupar a ingenuidade com a  demonstração de precaução pela integridade do miliciano da republiqueta cloacal de Curitiba, o voz de marreco Sérgio Moro.

Florestan Fernandes Júnior, num ataque assustador de bom mocismo, chama Sérgio Moro de ministro, sem relevar que este senhor é  o quebrador de empresas nacionais,  desempregador de milhões de pessoas e mãos de obras de altíssima qualificação, responsáveis pela construção de infra estrutura no Brasil e no mundo, pelo desenvolvimento da inteligência nacional, um verdadeiro pirata e traidor da pátria, que, num país com judiciário em pleno funcionamento,  já seria preso, julgado, condenado e justiça por crime de lesa pátria, que abriu caminhos para o golpe de Estado em 2016 e depois integrar a milicia de Bolsonaro.

Sem considerar que,  além disso, o delinqüente afrontador do STF, é membro destacado de um governo nascido dos piores esgotos,  os milicianos, membros das mais assustadoras organizações criminosas, fascistas e devastadores da pátria,  Florestan se preocupa com a salvação do bandido ao invés  ajudar a conclamar o povo à rebelião para derrubar todos os que afundam o transatlântico Brasil.

Assim,  pede o grande jornalista Florestan Fernandes Júnior, dando a entender que o faz de mãos postas e com muita piedade: “O jornalista Florestan Fernandes Júnior, do Jornalistas pela Democracia, alertou neste domingo, 22, que o ministro da Justiça e ex-juiz da Lava Jato, Sérgio Moro, deve sair o quanto antes do governo, sob pena de ser engolido pelos efeitos do escândalo de corrupção das rachadinhas do clã Bolsonaro”, peticionou santamente Florestan.

Claro, filho da inteligência granschiana de quem é,  sério como se comporta profissionalmente, Júnior não faz, certamente,  jogo de palavras, mas usa da tática do duplo desgaste do se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Isto é, o objetivo que o jornalista pensa em mostrar é que a imoralidafe miliciana de Bolsonaro queima quem fica e quem sai. No desgoverno miliciano quem fica se suja e quem sai mostra também que é cabeça vazia e igual a ele ao aceitar integrar tanta sujeira.

O furo dessa tática é não contar com o povo, com os trabalhadores e com o país como os únicos com direito e dever de resolver tudo isso, rejeitando definitivamente pela reevolta mobilizada e organizada ser joguete dos delinqüentes dos que sujam o Brasil com Bolsonaro, entregando-o estuprado nas mãos dos vampiros e piratas internacionais.  

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

2 Comentários

  1. Que droga isso: jornalista preocupado com desgaste do marreco de Maringá e pede que ele salte logo da lagoa suja antes que seja abatido pela organização criminosa. Acesse e compartilhe o link do Cartas Proféticas: http://cartasprofeticas.org/de-que-vale-a-preocupacao-com-o-desgaste-do-marreco-de-maringa-se-o-delinquente-nao-fugir-do-navio-como-um-rato/

  2. […] Dom Orvandil em De que vale a preocupação com o desgaste do marreco de Maringá se o delinquente não fugir do nav… […]

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.