obras-referem-ao-golpe-de-1964

Deputados da bancada evangélica apoiam o golpe e a tortura

Relatórios, frutos de depoimentos da Comissão Nacional da Verdade, arquivados vivamente para a história, recolheram informações graves e comprovadas de que pastores evangélcos de várias igrejas – metodistas, presbiterianas, bastistas e outras – e capelães militares católicos romanos foram torturadores dos mais sádicos e irônicos.

Uma exposição de artes no Museu Nacional da República expõe as chagas das barbaridades da violação dos direitos humanos, causadas por agentes da ditadura civil-militar instalada no Brasil no dia 1º de abril de 1964.

Prenderam, troturaram, estupraram, difamaram, desterraram e mataram milhões de brasileiros/as, muitos/as sem nenhum envolvimento com a luta.

Pois, talvez consciente ou incosncientemente apoiadres desse vergonha desumana, os deputados e auto ditos pastores Marco Feliciano e Takayama, do Partido Social Cristão (que de social não tem nada e de cristão muito menos),  golpistas e fundamentalistas de primeira hora,  eleitos por enganados e por fanáticos nefastos, tentaram constrager os promotores da exposição, principalemnte  José Zaragoza.

Leia mais a entrevista de Wagner Barja, diretor do Museu da República e sobre essa notícia sobre a lamentável presença dessa escória. Aqui no Nocaute.

Ajude-nos a romper as barreiras das manipulações e mentiras da mídia comercial. Colabore com o blog Cartas Proféticas.

Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.