templo-cabocla-jurema

É hora de as religiões afrodescendentes, os muçulmanos, os judeus não sionistas, os espíritas progressistas e os verdadeiros cristãos invadirem e ocuparem os templos de igrejas fundamentalistas

Por Dom Orvandil.

Ontem analisei aqui a barbárie que enche as almas e as mãos de ditos evangélicos com pedras, esqueiros, armas e ameaças contra as religiões afrodescendentes, tudo na prática de espalhar terror e morte.

Os fatos são arrolados ilustrativamente pelo jornalista Marcos Sacramento, todos verdadeiros e muitos em processo policial e judicial de investigação.

Mas o que ocorre com o incentivo do miliciano Jair Bolsonaro e de apoio ao fascismo, que tenta avançar no país,  é realmente muito grave porque destrói vidas e mata raízes culturais de nossos irmãos brasileiros e irmãs brasileiras, na afronta bestial à nossa Constituição,  que protege a diversidade cultural e religiosa, modo de ser do povo brasileiro.

O que ocorreu na noite do natal do mercado não pode ser atribuído oficialmente aos malditos evangélicos fundamentalistas. Não há indício ainda de que algum bandido fundamentalista mascarado de cristão tenha incendiado um templo umbandista em Brasília, mas o fato aconteceu em meio à onda de perseguição e ódio promovidos justo pelos milicianos ditos evangélicos.

A jornalista   Luisa Fragão  narra que “o Templo Umbandista Cabocla Jurema (TUCJ), localizado em Planaltina, no Distrito Federal, foi incendiado na noite da quarta-feira (25), feriado de Natal. No cômodo destruído eram guardadas as roupas de santo e tambores usados no local.  Responsáveis pelo templo contam que muitos objetos também foram roubados.

A Polícia Civil chegou ao terreiro na manhã desta sexta-feira (27) para realizar a perícia e iniciar as investigações das causas do ocorrido. No entanto, a suspeita do presidente do TUCJ, Paulo Britto, é de que o incêndio foi criminoso.  ”A gente acredita que o incêndio foi criminoso, porque a porta de um dos cômodos de alvenaria foi arrombada e os atabaques (tambores) foram roubados”, contou.

A zeladora do templo, Mãe Maria de Oxum, contou ao Correio Braziliense que esteve no local durante todo o feriado de Natal, mas que voltou para casa no final da tarde da quarta-feira. Na quinta (26), pela manhã, pediu para a nora ir ao terreiro alimentar os animais que ficam abrigados ali. Chegando no local, a mulher viu o cômodo destruído.

”Ela encontrou tudo ainda quente, nem precisamos acionar os bombeiros. Quando voltou para me contar eu fiquei desesperada e fui correndo para lá. Chorei muito, passei mal, porque a gente luta para construir as coisas e acontece algo assim. O sentimento é de muita tristeza, não tem palavras para expressar tamanha dor”, disse.

O nosso Cartas Proféticas conta porque precisa urgente de sua forte solidariedade. Ajude-nos: http://cartasprofeticas.org/colabore

O Templo Umbandista Cabocla Jurema é um dos mais antigos do Distrito Federal e completa 50 anos em janeiro de 2020”, escreveu a jornalista Luisa na Revista Fórum.

A realidade é que grupos treinados, mas rasos de compaixão, de respeito e de conhecimento da diversidade brasileira recebem orientação para a prática da guerra contra as experiências religiosas que nãos as dos fundamentalistas.

Na guerra há uma de três posições a tomar: os covardes desorganizados e sem senso de coletivo fogem e se deixam matar culturalmente; outra é a dos que dão um tempo à sua fé, mas que acabam morrendo, também; e outra é dos que se respeitam a si mesmos, a seus ancestrais e aos ensinos recebidos e se organizam para enfrentar essa situação, mas de modo proveitoso para virar essa desordem terrorista.

Os fundamentalistas falam em demônios, mas como são supersticiosos e ignorantes não sabem que essa palavra se origina no grego arcaico e que significa muitos deuses, de onde  também procede diabólico, que traduzido quer dizer divisão.

Na verdade,  quem é diabólico são os fundamentalistas, que promovem a divisão pelo ódio e pela guerra entre os irmãos brasileiros.

E  não sabem também que satã se origina da língua hebraica,  significando inimigo ou opositor.

Sem transcendentalismo besta e fetichista  aqui, é preciso reconhecer que os fundamentalistas é que são satânicos. São eles que agem como inimigos dos povos afrodescendetes.

Temos que exorcizar os demônios e o satã das ações dos evangelicóides fundamentalistas.

Os religiosos afrodescendentes, com suas matrizes profundas de sentido religioso e coletivo,  estão muito mais para Jesus do que os fariseus terroristas, que tudo fariam para crucificar o mestre da compaixão, hoje.

Então proponho que assumamos a linha de ação dos que agem,  não fogem e nem se acovardam.

Nada de entrar na dança desses terroristas e dançar como eles, com desrespeito, ameaças e violências. É preciso organizadamente, em todo o país, invadir e ocupar os espaços de cultos e expressões religiosas deles para o encontro do diálogo e da paz.

É preciso invasões e ocupações bem organizadas e taticamente ordenadas para o enfrentamento pacífico, como projeto civilizado e respeitoso.

Mas é preciso agir já, com muita mídia e transmissões ao vivo pelas redes sociais.

O que é inaceitável é deixá-los à vontade para engrossar com sangue o caldo fascista no Brasil.

Contem comigo para ajudar nessa luta e nessa organização.

Sugestão de pauta Reportar erro

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um comentário

  1. Passa da hora de as religiões afrodescendentes, os judeus não sionistas, dos mulçumanos, dos espíritas progressistas e dos verdadeiros cristãos invadir e ocuparmos os templos dos evangélicos fundamenlistas. Basta de preconceito e de ódio. Veja como. Acesse e compartilhe o link do Cartas Proféticas: http://cartasprofeticas.org/e-hora-de-as-religioes-afrodescendentes-os-muculmanos-os-judeus-nao-sionistas-os-espiritas-progressistas-e-os-verdadeiros-cristaos-invadirem-e-ocuparem-os-templos-de-igrejas-fundamentalistas/

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.