foto16esp-101-ricardo-a12

Economista alerta para riscos de marginalização e perda da juventude brasileira

Sensível às consequências do golpe judicial-parlamentar que colocou no governo uma gangue sem preocupações com o povo e com o seu futuro –  acrescentamos aí  os riscos da aventura eleitoral fascista de Jair Bolsonaro – o economista Ricardo Henriques angustia-se com a probabilidade de nossa  juventude brasileira “afundar” no limbo sem formação intelectual, profissional e sem futuro.

“Formado em economia pela Universidade Federal Fluminense (UFF), onde também lecionou, Henriques tem vasta experiência na gestão pública: ex-pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), coordenou a criação do programa Bolsa Família, em 2003, como secretário Executivo do Ministério de Assistência e Promoção Social, e desenvolveu”, conta a jornalista Lígia Guimarães da revista Valor de São Paulo.

Ao afirmar que o extermínio atual da juventude pobre e negra já se compara com um estado de guerra, Henriques aponta para outros becos sem saída e desesperadores: a apatia que leva a juventude e o povo a afundarem  nas injustiças sociais sem participar de um projeto de mobiliação que mude este estado de coisas e o da falsa do solução conflito fla-flu entre direita e esquerda, desviando grande energia do caminho correto da inclusão econômica, política e social na perspectiva séria de uma proposta realmente rica e abrangente.

Leia a entrevista do professor, economista e cientista Ricardo Henriques, aqui.

Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.