Vagner

Em entrevista Vagner Freitas, presidente da CUT,  convoca classe trabalhadora para greve nacional

As centrais sindicais fazem cansativas idas e vindas em tentativas de boa vontade de negociar com o presidente golpista da canalha Câmara dos/as  Deputados/s e até com quadrilheiros do ministério do governo entreguista e inimigo do povo, MiSchel Temer.

Como tática para mostrar que o ódio, o desprezo e o desrespeito aos direitos sociais nunca emergem da classe trabalhadora tais esforços são validos, mas com poucas possibilidades de sensibilização da súcia perversa do mercado.

Com os esforços, muitas vezes frustrantes para as lideranças sindicais, a tática é válida.

Porém,  a história mostra que a burguesia amasiada  com o capital internacional, na sua essência podre e criminoso, não entende outra linguagem que não a da pressão originada da classe operária organizada, unida e de mãos dadas com todos os setores sociais.

O Comandante Revolucionário Fidel Castro relata em vídeo que o povo cubano tentou inúmeras vezes negociar direitos e qualidade de vida com Fulgêncio Batista, o governante imposto em Cuba pelos Estados Unidos, mas  o ditador só entendeu a insurreição revolucionária,  que o colocou a correr para o exílio, quando o ladrão saiu saqueando todas as riquezas do Estado Cubano.

Na Rússia o Czar  recebeu os trabalhadores em manifestação pacífica, reivindicando direitos,  transformando a mobilização no famoso  domingo sangrento de 09 de janeiro de 1905.  A única linguagem que os opressores entenderam foi a da insurreição revolucionária liderada por Lênin em 1917.

Como se viu na notícia anterior, os capitalistas no Brasil unem-se ao imperialismo sangrento, bandido e criminoso internacional para assaltar as riquezas no Brasil e para destruir nossa força de trabalho.

Portanto, a greve nacional tem que expressar a voz forte e indelével do povo brasileiro ou será mais um momento de oxigênio para a quadrilha golpista patrolar impiedosamente a todos os nossos direitos, inclusive o de votar em 2018.

Quem viver, verá!

Acesse a entrevista de Vagner Freitas no site da CUT.

Colabore com o Cartas Proféticas e aumente sua renda ajudando organizar seminários em sua cidade. Veja como.

Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.