pastoral da juventude

Em nota a Pastoral da Juventude reflete sobre as eleições e sobre o fascismo de Bolsonaro

Seguidamente este blogueiro recebe reclamações de pessoas que pergutam pelas razões do silêncio omisso da CNBB e de outras igrejas tradicionais a respeito das eleições deste ano e o confronto com o fascismo.

Postei aqui, no entanto,  a feliz manifestação ecumênica de  “Pastores, Teólogos, Padres e Bispos de todas as igrejas cristãs assinam carta contra Jair Bolsonaro e o fascismo” de diversas denominações sérias, que  analisam o problema eleitoral e o fascismo. Aqui também a reflexão de irmãs religiosas suscitando esperança e participação cidadã nesse processo grave das eleições,  pensando nas discriminações violentas de Jair Bolsonaro, embora não precisem mencionar o nome daquele candidato.

Para nossa alegria encontramos também a nota da Pastoral de Juventude que orienta e reflete sobre as eleiços. A manifestação aborda de forma ampla todos os problemas econômicos e políticos que abalam o Brasil. Também a preocupação com o fascismo em suas formas mais brutais. “Este último ponto talvez seja o mais crítico, por ser ele o mais abstrato. O
que tratamos aqui como Fascismo não é uma proposta concreta em si mesma, mas um
conjunto de ideias e práticas que tem na sua base o radicalismo político autoritário e
violento. Em nossos dias, o Fascismo se expressa nos discursos de ódio que dizem
“bandido bom é bandido morto”; na naturalização da desigualdade entre homens e
mulheres; no preconceito velado e explícito contra LGBTI+; na negação do racimo
estrutural e enraizado que oprime e mata os/as negros/as todos os dias; no não
reconhecimento dos direitos dos povos indígenas e tradicionais; na intolerância religiosa
e nos ataques contra as religiões de matriz africana; na defesa de que fazer a economia
crescer – atender as necessidades do mercado – é mais importante do que atender as
necessidades básicas e fundamentais da população pobre e marginalizada. Ou somos
cristãos e cristãs a favor da Vida, ou apoiamos tais posições. Pela vida plena para
todos/as, especialmente para as juventudes, a PJ diz NÃO ao Fascismo em todas as suas
horrendas expressões!, afirma enfática a nota da Pastoral da Juventude.

Lei a íntegra da nota aqui.

Colabore com o Blog

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.