mp vergonha

Eugênio Aragão: “É de ter vergonha do Ministério Público”

Hoje gravei um vídeo externando indignação com o discurso de ódio e de guerra dos procuradores fanáticos, rasteiros e fascistas da lava jato da republiqueta cloacal de Curitiba.

Para minha alegria, ao longo do dia, percebi coincidência em muitos intelectuais  na avaliação do  mesmo impacto que os marginais engravatados causaram. Para a minha honra  vi que pessoas como o Dr. Eugênio Aragão, ex ministro da justiça, que diz com mais contundência  do que a que  demonstrei no meu vídeo.

Aragão,  com autoridade por dominar o conhecimento da área jurídica e por conhecer a turma que envergonha a república, diz com razão que se envergonha do ministério público.

“Resta-nos prantear essa instituição, que traiu sua mui promissora missão constitucional de promotora dos valores democráticos e dos direitos fundamentais, para se tornar um cínico verdugo a buscar aplauso de uma gentalha embrutecida, sem escrúpulos. Tudo em nome de um primitivo conceito de moralidade que não se sustenta diante dos abusos cometidos, da ambição desmedida e da ganância por desproporcionais vantagens pela função mal e conspiratoriamente exercida.

Triste fim do ministério público a que pertenci em atividade com tanta honra. Vulgarizou-se. Amesquinhou-se. Tornou-se um trambolho, um estorvo para as forças democráticas deste país. Gordo e autossuficiente, deleita-se no seu bem-estar, sem preocupação com milhares de brasileiras e de brasileiros impactados pela baderna política e econômica que causaram; brasileiras e brasileiros que não moram no Lago Sul de Brasília, não moram em Ipanema ou no Leblon do Rio de Janeiro e nem nos Jardins de São Paulo. Não têm recursos para planos de saúde eficientes que nem o Plan-Assiste do Ministério Público da União e nem para colocar filhos em escola privada. Será que os promotorezinhos e os procuradorezinhos pensam que essa população se alimenta de blá-blá-blá moralista? Acabaram os empregos, acabaram-se os direitos — “MAS temos o combate à corrupção!” É esse discurso que vai encher a barriga dos que foram esmagados pelo golpe do “mercado” e de seus interesseiros lacaios? Não acredito…”, escreveu Aragão em artigo como colunista do site Brasil 247 (leia a integra do maravilhoso artigo).

Colabore com o Cartas Proféticas e aumente sua renda ajudando organizar seminários em sua cidade. Veja como.

Compartilhar:



Um Comentário

  1. Por que é um crime doar a Petrobras à Shell
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2017/11/24/por-que-e-um-crime-doar-a-petrobras-a-shell/

    Ricardo Maranhão é conselheiro da AEPET – Associação dos Engenheiros da Petrobras.

    Engenheiro mecânico, formado pela Escola Nacional de Engenharia da antiga Universidade do Brasil, trabalhou na estatal por mais de 30 anos. Foi também deputado federal e vereador pelo PSB do Rio de Janeiro.

    Maranhão foi um dos idealizadores, em 1979, da campanha que resultou no pagamento dos “royalties” da indústria de petróleo – importante fonte de recursos para estados e municípios brasileiros.

    No último dia 24/X, o site do Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul publicou um importante artigo de Ricardo Maranhão, de título Petróleo, Petrobras, Tecnologia e Soberania Nacional. Nele, o autor traça a importância geopolítica da indústria do petróleo e a consequência, para o futuro do Brasil, dos…

Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.