bolsonaro_cruel

Ex militantes da APML escancaram quem é terrorista e assassino ao responderem aos delírios do miliciano Jair Bolsonaro

Ex militantes da extinta APML – Ação Popular Marxista Leninista – através de abaixo assinado demonstram a verdade que todos merecemos conhecer e enfrentar.

  1. A AP não era um grupo de assassinos e terroristas, como mentiu o miliciano fascista na presidência do Brasil, que lá chegou através de métodos espúrios e sujos;
  2. TerroristaS e assassinos eram os militares aliados do mercado e dos interesses dos Estados Unidos na dominação do Brasil, que as corporações multinacionais sempre quiseram como quintal rico com trabalhadores e povo pobres, roubados e assaltados com a proteção de setores golpistas das forças armadas brasileiras.

Que Jair Bolsonaro, a quem infelizmente a nota se refere como presidente, sim é terrorista, mentiroso, cruel e bárbaro. “…Bolsonaro, visando atingir o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, num ato de requinte de crueldade, além de mentir sobre a natureza da luta pela qual seu pai, Fernando Santa Cruz deu a vida, acusa a própria APML pelo crime cometido pelo regime militar.  Inconcebíveis sob quaisquer circunstâncias, tais mentiras e atos de violência devem ser repudiados com veemência por todos, mais ainda quando cometidos pelo próprio presidente da República”, diz o texto dos ex militantes.

3. Como se lê no abaixo assinado, o psicopata miliciano, como é próprio de todas as pessoas  de mau caráter, não assume a responsabilidade pelos crimes de lesa humanidade e lesa pátria que os nazifascistas dos porões e esquadrões da morte da ditadura que ele, Jair Bolsonaro, apóia com ritos de adoração a bandidos e covardes assassinos como o psicopata Brilhante Ustra, transfere o crime pela morte do estudante de direito Fernando Santa Cruz, pai de Felipe Santa Cruz, presidente da OAB,  .ao grupo que lutou pelo povo, pela justiça social e pelo socialsimo, bem ao contrário dos assassinos e torturadores defendidos pelo fascismo.

Leia, reflita e compartilhe: Enquanto Bolsonaro tiraniza a memória de um herói, Lula se solidariza com o filho que tem o pai mais uma vez assassinado.

Felizmente,  nesse ambiente de trevas do golpe de Estado e de um sociopata como o  deschefe da Nação,  vemos, com o ímpeto dialético, a verdade não somente borbulhando, mas vindo à tona com toda a força pedindo justiça e democracia.

Toda a força à OAB e aos processos que impetrará no ajoelhado e acovardado Supremo Tribunal Federal no sentido de desgastar ainda mais o delinqüente que assaltou a república, exercendo a violência e o roubo como normas de toda a vida marginal que sempre levou, que quer impor ao nosso país como condutas aceitáveis e normais.

Leia abaixo o texto abaixo assinado dos ex militantes da APLM.

Acesse, leia também e compartilhe: O nojo de Míriam Leitão por Jair Bolsonaro;

Anápolis, a cidade que mais cresce no Brasil;  

Cidadania: “Com Prof. Adelmar Santos de Araújo: educação pública”.;

 Um conflito ancestral entre filhos do mesmo pai.

Uma política comercial autofágica.

Nós abaixo-assinados, antigos militantes de Ação Popular Marxista-Leninista – APML, repudiamos as mentiras proferidas e os atos de terrorismo psicológico cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro ao comentar o sequestro, a prisão, a tortura e o assassinato do nosso companheiro Fernando Santa Cruz, militante de APML, cometidos pelos órgãos de repressão da ditadura militar, em 1974. 

A APML visava a transformação socialista do Brasil e priorizava a luta pela derrubada do regime militar e pela conquista das liberdades democráticas. Buscava conscientizar, mobilizar e organizar estudantes, trabalhadores e demais setores populares e não recorreu à luta armada, muito menos a atos sanguinolentos e terroristas. Estes sim seguidamente cometidos pela ditadura contra seus opositores dos mais distintos matizes ideológicos.

O presidente Bolsonaro, visando atingir o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, num ato de requinte de crueldade, além de mentir sobre a natureza da luta pela qual seu pai, Fernando Santa Cruz deu a vida, acusa a própria APML pelo crime cometido pelo regime militar.  Inconcebíveis sob quaisquer circunstâncias, tais mentiras e atos de violência devem ser repudiados com veemência por todos, mais ainda quando cometidos pelo próprio presidente da República.

Cunca Bocayuva
Doralina (SP)
Fabiana Eboli Santos
João Ricardo Dornelles
Jorge Ricardo Santos
Marcelo Carvalho
Maria Paula Nascimento Araújo 
Orlando Guilhon
Raul Milliet Filho 
Ricardo Henrique Salles
Roberto Mader
Rodrigo Coelho
Rosa Maria Guilhon
Sandra Schneider 
Sebastian Rojas Archer

2 Comentários

  1. Ex militantes da AP defendem a memória do estudante e herói brasileiro e escancaram os delírios e psicopatia do fascista Jair Bolsonaro. Acesse e compartilhe o link do Cartas Proféticas: http://cartasprofeticas.org/ex-militantes-da-apml-escancaram-quem-e-terrorista-e-assassino-ao-responderem-aos-delirios-do-miliciano-jair-bolsonaro/

  2. […] Ex militantes da APML escancaram quem é terrorista e assassino ao responderem aos delírios do mili…; […]

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.