povo sem medo

Fernando Brito alerta que tentar freiar o povo é ruim para os golpistas: “30 mil na marcha do MTST. A Dra. Ida fez um “preview” para Moro”

O destacado e sensível jornalista Fernando Brito – sensível para o povo e pronto a reconhecer os males que a elite lhe causa – alerta que o tiro que a juíza Ida Inês Del Cid deu no show de Caetano no acampamento Fidel Castro do MTST em São Caetano pode atingir os golpista e o próprio moleque do imperialismo, Sérgio Moro.

Em todos os recantos do País há mobilizações e lutas. Falta uma ligação que link o Brasil inteiro para empurrar os golpistas para o abismo antes que eles empurrem o Brasil para o inferno.

Quem sabe se essa gigantesca mobilização, repentina e em dia de semana pode ser o start?!

Leia abaixo o que escreveu o editor do Tijolaço.

Colabore com o Cartas Proféticas que analisa as notícias, busca os nexos com o todo, com as causas e os efeitos e critica  propositivamente.

À juíza Ida Inês Del Cid, da 2ª Vara da Fazenda Pública de São Bernardo do Campo, sem dúvida, deve-se boa parte da monumental manifestação dos sem-teto que enche o Morumbi, neste momento, com mais de 30 mil pessoas – e chegando gente.

A sua proibição do show, ontem, de Caetano Veloso, multiplicou por cem a atenção pública para a passeata de hoje. Evidenciou que hoje, neste país, só ma rua se pode defender um mínimo de direitos e liberdades.

A ferocidade antipovo que tomou conta da Justiça brasileira vai, a cada dia, vai demolindo e revertendo a tendência natural de que suas decisões fossem aceitas porque equilibradas e justa.

Em lugar de mitigar e limitar conflitos, o autoritarismo judicial tornou-se, ele próprio, fonte de confrontação social.

A Dra. Ida proibiu um simples show. Imagine  proibir-se uma candidatura que represente a maioria da população brasileira.

Que não se fiem na aparente calmaria das ruas.  O dia de hoje, com suas trovoadas, está mostrando que podem vir tempestades.

O povo é que nem formiga: que não se pise o formigueiro.

Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.