resistencia-ao-golpe

Forças Armadas comprometidas com a democracia e a soberania nacionais

Cara Psicóloga Ângela Machado, Secretaria de Cidadania e Trabalho de São Paulo, SP

Amiga, sinceramente aguardei que no momento final do golpe judicial-parlamentar de Estado, dado contra a nossa democracia brasileira, nossas Forças Armadas, constitucionalmente guardiãs de nossa Constituição,  interviessem para barrar a barbárie que nos afronta!

Tínhamos informações de que amplos setores do Exército, da Marinha e da Aeronáutica não compactuariam com um golpe de Estado e que jamais se submeteriam ao movimento sujo da derrubada de uma Presidenta eleita democraticamente, para, depois, bater continência para um chefe de Estado feito de traição, de rendição ao imperialismo e de prostituição de nossa soberania nacional, portanto.

Impressiono-me com o silêncio do alto comando das FARs diante de corruptos, investigados e inimigos do povo brasileiro à frente do governo e em ação no Congresso Nacional, em verdadeiras aventuras criminosas e marginais.

Que barbaridade! Tudo sustentado pelo Estado brasileiro e com o sacrifício de nosso povo que trabalha sob ameaças de saques e de desemprego!

Corrermos o risco de sofrer sob o mau uso de nossas forças armadas, novamente ajudando a sufocar o direito às manifestações, aos protestos e às greves. Tudo sob o comando de um indigno, que se fez chefe de nossos militares, tão patriotas, mas que se curvam ao caos, à desordem e à barbárie.

Sem preconceitos chauvinistas e sem ódio, conclamo nossas forças aramadas a que se inspirem nas da Venezuela e na defesa intransigente que fazem de sua Constituição, democracia e soberania de seu País.

O povo de lá, diante de um processo parlamentar para derrubar o Presidente Nicolás Maduro Moros, semelhante ao que aconteceu no Brasil, em marcha e heroicamente, até com mortes de lideranças, grita pelas ruas que “a Venezuela não é o Brasil”.

Em apoio ao direito do povo em defender a democracia e ao seu Presidente eleito, o ministro da Defesa, general Padrino Lopez, apareceu na televisão cercado por outros treze generais do Alto Comando Militar, todos em traje de campanha, para anunciar: golpistas que tentarem derrubar Maduro toparão com a férrea resistência das Forças Armadas.

O conteúdo da fala do general López é de arrepiar pelo sentido intransigente do compromisso daquelas forças armadas com seu País ameaçado pelo tsunami golpista que jorra do imperialismo desgraçante dos Estados Unidos.

“Seu verdadeiro propósito não é outro senão afetar gravemente a institucionalidade do país mediante o caos e a anarquia, para finalmente derrubar o governo legitimamente estabelecido do senhor Nicolás Maduro Moros. Para nós Maduro não é representante de uma parcela política, mas o presidente constitucional e Comandante-em-Chefe das Forças Armadas Nacionais Bolivarianas, que exerce a suprema autoridade hierárquica e a quem reiteramos nossa incondicional lealdade e o inquebrantável compromisso de cumprir e fazer cumprir fielmente a suprema lei da República, que se constitui num pacto de convivência para todos os que vivemos nesta abençoada terra.

Convém ressaltar o respeito que sentimos por todos aqueles que elegeram os atuais deputados da Assembleia Nacional, o mesmo respeito professamos pelos que elegeram o atual Chefe de Estado.

Tudo o que ocorreu nos últimos dias, sem margem a dúvidas, encarna um grave atentado contra a soberania e independência nacional, pois viola flagrantemente o principio de autodeterminação dos povos, assim como serve à cobiça imperial do sistema capitalista mundial.

Em consequência, não nos cansaremos de repetir: quem, sob qualquer pretexto, pretender intervir no solo sagrado da pátria, topará com a férrea resistência dos filhos e filhas de Bolívar e de Chávez, em sua irredutível disposição de defender com a vida cada espaço do território nacional e cada conquista social alcançada. Da mesma forma, exigimos respeito à Constituição e às leis da República.”

Oxalá nossos militares brasileiros democratas, comprometidos com a Constituição e com a defesa nacional, cuja ordem e soberania sofrem ameaças de humilhações e de destruição, percebam com muita atenção o exemplo de alto valor patriótico das Forças Armadas Venezuelanas e se levantem para ajudar nosso povo.

Fora Temer e abaixo o golpe de Estado!

Clique aqui para acessar o Canal CRP no You Tube.  Inscreva-se no Canal. E aqui para curtir nossa página no Facebook.

  • Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz sociais.
  • Dom Orvandil, OSF: bispo cabano, farrapo e republicano, presidente da Ibrapazbispo da Diocese Brasil Central e professor universitário, trabalhando duro sem explorar ninguém.

Compartilhar:



3 Comentários

  1. CONFIAR NAS FORÇAS ARMADAS BRASILEIRAS......... QUÁÁÁÁQUHÁÁÁÁÁÁ!
    TODOS ENTREGUISTAS E TRAIDORES DO BRASIL!
    Esmeraldo Cabreira Mestre e Doutor UFRGS.

  2. Boa noites membros da cartaprofeiticas e ao Dom Orvandil.

    Pegando carona ao professor Esmeraldo Cabreira , venho dizer que perda de tempo padre pedir aos militares que defenda a Pátria contra o Michel Temer. Eles já escolheram o seu lado que foi o lado dos golpistas.

    Mostra o que os militares tem complexo de vira-lata, já que pensam que o BRASIL deve ser uma eterna colônia dos EUA.

Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.