globo_reprter

Glória Maria e Sérgio Chapelin mentem descaradamente no Globo Repórter

A dupla de apresentadores do programa Globo Repórter da Rede Globo, Glória Maria e Sérgio Chapelin mentiram descaradamente sobre a Albânia na edição desta sexta feira, dia 09/08/19.

Evidentemente que a produção do programa elaborou a pauta, o roteiro e as reportagens a mando dos patrões, numa relação de puro puxasaquismo servil e os apresentadores, adespeito da pompa e arrogância da folclórica Glória Maria, estrangularam os princípios básicos do jornalismo.

Primeiro, mentiram sobre o tal comunismo da Albânia. Ou são ignorantes, preconceituosos ou de má fé. Certamente são os três juntos e misturados.

Ora, o preconceito manda mentir sobre o comunismo que nunca existiu no planeta. Dominados pela ignorância se aproveitaram da má fé dos patrões para mentir,  negando que o que aconteceu lá, como na União Soviética, foi o socialismo como ditadura do proletariado. Descaradamente se aproveitam do clima de golpe e de ódio no Brasil, agora sob o desgoverno fascista,  para semear confusão e medo sobre o que nunca foi nem aconteceu.

Acesse, leia e compartilhe: Nas marchas e démarches levaram o Brasil à intermitência mental e intestinal.

Mostraram bankers de proteção às ameaças do imperialismo com guerra atômica sem falar a verdade sobre a índole belicista do poderio americano e europeu ocidental. Preferiram a calúnia contra os ex lideres do país do que mostrar a verdade.

Ignorantes e de má fé não disseram que o socialismo é a vitória contra a burguesia insana, egoísta e assassina e que o regime precisa proteger a população em face das investidas nefastas, sabotadoras e bélicas que sempre tenta retomar privilégios.

Segundo, descarada e desrespeitosamente afirmaram que a população albaneza não sente saudade do passado socialista. As entrevistas foram com apenas algumas poucas pessoas, duas ou três que rancorosamente contaram que perderem bens e que tiveram que trabalhar assalariadamente para sobreviverem. Glória Maria não contou porque essas tais nada saudosas do socialismo se sentiam tão raivosas.

Pior, Glória Maria, arrogante na tela, não entrevistou ninguém que tenha apoiado o socialismo e que ao estado socialista tenha se dedicado, como se não existissem. Com isso a exibida  apresentadora enforcou um dos princípios do jornalismo,  que é o de mostrar os dois lados.

Terceiro, a pauta do programa foi superficial e vulgarmente folclórico ao ponto de confundir alegria com espetáculos da natureza e coloridos de templos e de prédios em contraste com a mentira de que antes tudo era cinza.

Seria o caso de perguntar se antes, no socialismo, não havia sol, poente e nascente, montanhas e plantações.

Lamentável essa irrecambiável e insistente atitude dos globais de mentir e de intimidar o povo brasileiro com farsas até em programações ditas científicas e educativas.

Triste ver profissionais como Glória Maria, Sérgio Chapelin, câmeras, roteiristas etc se prestando à traição  à verdade e à ciência.

Acesse, leia e compartilhe:  O povo nas ruas, o desemprego fulmina, abandono na saúde e na educação, mas quem faz acordo é a elite mafiosa;

Sérgio Moro culpou as mulheres pelas violências que sofrem;

Sérgio Moro culpou as mulheres pelas violências que sofrem;

Jornalista Tatiana Merlino: “O homem que Bolsonaro chama de ‘herói nacional’ torturou e matou meu tio”;

Do Jornalista Leandro Fortes: “Falta, agora, dar uma lição nesses nazistas”;

Um evangélico com medo de seus irmãos evangélicos;

O Filósofo ensina: “Não ceder à raiva. Desesperar jamais. O amor e a solidariedade vencerão”;

Chimarrão Profético: “Lula e a força dos bois”.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um comentário

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.