Guaranis resistem

Guaranis ocupam escritório da presidência da república e prometem resistir

Os indígenas guaranis não somente ocupam o escritório da presidência da república em São Paulo e a ocupação  não é apenas uma promessa de resistência; e a falta de demarcação da reserva de terras deles no Jaraguá não é ação isolada.

O  protesto que fazem, com disposição de ir até à morte,  é ação destemida de parte de nosso povo legitima e originariamente brasileiro, brutal e desumanamente excluído pelo governo do golpista Michel Temer.

Os guaranis ocupam um espaço representativo deste desgoverno para protestar contra a decisão do Ministério da Justiça que anulou a demarcação da Terra Indígena do Jaraguá, na zona norte da cidade.

Os guaranis são exemplares de consciência coletiva de luta. Sabem que se  não se entregarem até com sacrifício de suas vidas esse sistema absolutamente desalmado, desrepeitoso, preconceituoso e racista, não será percebido pela sociedade brasileira e não cairá.

“Não sairemos daqui até que seja revogada a Portaria 683 do Ministério da Justiça, que rouba nossos direitos sobre nossas terras tradicionais no Jaraguá. Temos mais de 700 indígenas, a maioria crianças, vivendo em cinco aldeias na Terra Indígena Jaraguá, 600 guaranis serão despejados com essa decisão genocida”, diz o comunicado divulgado pela Comissão Guarani Yvyrupa sobre a ação.

Com informações da Agência Brasil.

Ajude-nos a romper as barreiras das manipulações e mentiras da mídia comercial. Colabore com o blog Cartas Proféticas.  

Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.