Elite trama

Há tempo os mililares avisaram Temer de que não baterão mais continência para chefe de quadrilha

No seu blog o jornalista Renato Rovai externa o que sondou nos bastidores dos poderes em Brasília: há algum o tempo os militares avisaram Michel Temer de que o “governo” dele acabou.

Ao noticiar a ida de Aldo Rebelo do PCdoB para o PSB, Rovai comenta sobre o papel maléficoo da Rede Globo e da mafiosa família Marino no processo do golpe.

Foi a Globo, em aliança com os bancos e a serviço destes, que derrubou a Presidenta Dilma Rousseff e colocou a gangue de Temer no governo.

Agora  essa rede perniciosa ao Brasil, à sua soberania e à democracia, clama diariamente por intervenção militar no Rio de Janeiro como ensaio para tomar o poder em nova ditatura no Brasil.

É bom que recordemos que o Rio é o que o Iraque foi para os Estados Unidos. É no Rio que se encotra o maior lençol de petróleo e do pré sal com a Petrobras.

Fazer do Rio de Janeiro o inferno para justificar golpes é meta pensada da Globo, dos golpistas e do imperialismo americano.

Fora alguns detalhes da movimentação das peças do golpe, nenhuma novidade.

Desde 2013 os trabalhadores, os setores intelectuais, os movimentos sociais e o Cartas Proféticas alertamos para os passos do golpe.

O feio de tudo isso é que, na verdade, quem primeiro se movimentou contra o golpe e todos os seus desdobramentos, desde quando Dilma era presidenta e Aldo Rebelo seu ministro, foi o povo nas ruas – aqui não nos referimos aos coxinhas e aos fascistas analfabetos fazendo manifestações aos domingos e à noite -, ocupando as galerias do Congresso e em toda a parte, mas quem arranja as coisas por cima, sem chamar o povo – e se arranja nelas – é a elitte encastelada no poder e se sentindo dona do Brasil, como sempre ocorreu na história desde a invasão de Cabral.

Leia mais no blog do Renato Rovai.

Colabore com o Cartas Proféticas, que analisa as notícias, busca os nexos com o todo, com as causas e os efeitos, crítica e propositivamente.

Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.