tirania_humilhação

Ideologia adotada pelos quartéis faz de comandantes chefes bandidos e criminosos, humilhadores de indefesos

Acesse também e compartilhe o Canal Espiritualidade Revolucionária: https://www.youtube.com/channel/UC9WX….

Por Dom Orvandil. 

Analisei inúmeras vezes aqui no Cartas Proféticas o comportamento desumano da prática do sadismo de militares à frente de comandos de quartéis e de pelotões, principalmente os compostos por soldados provindos de setores rurais, de favelas e de famílias pobres.

Eu mesmo vivi vi humilhações indescritíveis durante o menos de um mês, felizmente,  que permaneci num quartel em Uruguaiana, RS.

Quando ia a Itaqui nos finais de semana, em missão de evangelização,  me hospedava na casa do general Rondon Guimarães, um notório golpista.

Escandalizava-me com a brutalidade e gestos toscos daquele homem. Ao levar-me em seu próprio carro a visitar o quartel sob o seu comando me choquei com a maneira rústica e desrespeitosa com que falava com os subalternos.  Quando os solados se ajoelhavam em continências e cumprimentos o comandante se quer olhava para eles. Dentro do carro fazia comentários desairosos e em desprezo aos rapazes pobres e humildes.  

Em minhas prisões por me opor ao golpe imperialista-militar de 1º de abril de 1964  experimentei agressões emocionais por militares que comparo ao que vi nos quartéis,  sob o comando de homens frustrados, mal amados e de ideologia truculenta.

Não são diferentes os policiais. Esses fazem contatos diretos com o público civil, abordando as pessoas não aquarteladas da mesma forma como tratam e são tratados nos quartéis.

Sempre me impactei com a fartura de ignorância dos militares e dos policiais, que se definem também, com complexo de inferioridade, como militares. Nas ruas são truculentos, tiranos e confundem as vias públicas com os quartéis. Diante de qualquer reação contraditória, crítica ou autônoma dos civis a certos abusos gritam e até prendem as pessoas, enquadrando-as num conceito vago de desobediência e desacato às autoridades.

Ao ouvir o estúpido, subinteligente e grosseiro boçal Jair Bolsonaro vejo essa paranóia que domina os quartéis e as mentes dos mentecaptos militares. O falso esfaqueado não olha  nos olhos das pessoas, os discursos são em tom de ordem unida, curtos, imprecisos e autoritários, vazios de ciência e de conteúdo humano. O sujeito não dá entrevistas porque não tem o que dizer, teme perguntas que não saiba responder e a críticas  que não tem coragem nem honestidade para enfrentar. Esse espírito de mente cheia de esterco conduziu as fugas de debates do candidato fake news em 2018.

Por isso não me surpreendo com a notícia do jornalista Vinicius Segalla, do DCM, ao denunciar  a brutalidade de mais um gorila destacado para o ministério da saúde, esse posto onde não param as pessoas que divergem do fingido posto na presidência.

Vinicius conta que o “seo” Eduardo Pazuello, interino no ministério das doenças, que ostenta  farda,  insígnias e o título de general, “obrigou um soldado sob seu comando, no dia 11 de janeiro de 2005, a puxar uma carroça, atrelado ao equipamento no local destinado ao cavalo, e com um colega sendo transportado no banco, com todos os demais militares que serviam na unidade assistindo ao ato, imposto ao soldado por Pazuello como castigo por indisciplina”.

O jornalista Segala continua a narrativa, me causando mal estar e nojo, “o episódio se deu em Brasília, no Depósito Central de Munição do Exército, à época dirigido pelo então tenente-coronel (hoje, general) Eduardo Pazuello. O militar feito de animal de tração pelo ministro foi o soldado Carlos Vitor de Souza Chagas. O caso gerou um Inquérito Policial Militar (105/05), ao qual o DCM teve acesso, para se apurar maus tratos e perseguição ao soldado castigado”.

Impressiona-me o nível cruel de sadismo das violências impostas a pessoas impedidas de reagir e até de buscar justiça qua,truculento,abindo denunciam as humilhações. A similaridade com o que acontece nos desvarios psicopatas do atual falso mandatário do Brasil espantam. Sádicos como o “seo” Eduardo Pazuello descarregam seus espermas mentais com o objetivo de parir humilhados, cabisbaixos, covardes, traumatizados e medrosos. Por isso, precisam de claques, de boiadas e de aplausos tão perversos, covardes e cruéis como os ordenados em nome de uma estupidez chamada de disciplina, mecanismo, na verdade, que serve como abusos de autoridade e proteção de loucos tiranos.  

Usando da ideologia dos mais truculentos nazistas, que precisam de apoio, tanto para salvaguardarem o seu ego doentio, quanto como exemplificação e intimidação, o   “seo” Pazuelo precisou colocar sobre o banco da carroça o soldado Carlos Vitor de Souza Chagas como modelo, semelhante  aos que espancaram Jesus sem nem saberem porque,  com outros covardes e desumanos para assistirem a desmoralização, certamente rindo e debochando do gesto que reduzia um ser humano à condição de animal de tração, como diz Vinicius: “…com um colega sendo transportado no banco, com todos os demais militares que serviam na unidade assistindo ao ato…”. No inquérito militar o próprio soldado confessou o que sentiu com a mesma desumanidade que o milicianismo fascista tenta impor ao Brasil, novamente: “Carlos Vitor Chagas afirmou que se sentiu humilhado e que se tornou alvo de piadas e xingamentos de seus colegas de farda, que foram obrigados a assistir ao espetáculo” (leia o artigo na íntegra).

Esse é o agir político da atual troça que desrespeita nosso país. Graças ao jornalismo como o de Viníciius Segala, perdoada a sua linguagem de bom moço ao chamar de “presidente” a quem não merece essa honraria, de general a quem não passa de um tirano abusador e de ‘ministro” a quem faz o mal e mata o povo brasileiro, os perfis dos currículos eivados de violência e desrespeito vêm a tona.

Não são esses os itens das lideranças populares, que são dotadas de generosidade, de solidariedade, de compaixão e da luta que emancipa e liberta o nosso povo.

Participe da campainha de solidariedade ao Cartas Proféticas. Reforce-a com seus contatos e amig@s: http://cartasprofeticas.org/colabore.

Acesse também e compartilhe:

– Chimarrão Profético com o Pastor Ariovaldo Ramos: “Os direitos humanos são bíblicos”.

– Jair Bolsonaro, o bobão medroso e lacaio fascista do mercado, treme de medo do que virá.

– Chimarrão Profético com a “Química” Andrea Matos, Executiva da CUT/RJ: “a sacanagem da elite com os negros!”

– Chimarrão Profético com o Dr. Daniel da Costa, teólogo e filósofo: “o fundamentalismo é canalha”.

– Chimarrão Profético com o Prof. Dr. Roberto Bueno: “Coronabolsonaro exterminam o povo brasileiro”.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um comentário

  1. "Ideologia adotada pelos quartéis faz de comandantes chefes bandidos e criminosos, humilhadores de indefesos". Apoie esse projeto do Cartas Proféticas, alavancando os acessos, compartilhando somente a chamada e o link desta postagem. Por gentileza, ative o notificações para receber as novidades do blog. FIQUE EM CASA E SE PREPARE PARA A GRANDE LUTA NO PÓS PANDEMIA! http://cartasprofeticas.org/ideologia-adotada-pelos-quarteis-faz-de-comandantes-chefes-bandidos-e-criminosos-humilhadores-de-indefesos/

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.