in_pobreza-card

Impactos das Notícias: “Com redução do auxílio emergencial 61, 1 milhões na pobreza”

A conjuntura prevista do desastre promovido pelo mercado associado ao protofascismo-milicianismo, dividindo a situação social do Brasil em ambiente dramático, com clara contradição entre a necessidade da luta ou da barbárie.

Os números matemáticos não são frios, mas eivados de vidas e corpos de 61, 100 milhões de pessoas sofridas e acossadas pela fome por causa da diminuição do auxílio emergencial. A situação será ainda mais dramática com 19 milhões e 300 mil pessoas jogadas na extrema pobreza, na miséria.

Isso se traduzirá em consequências assustadoras num país que chegou a ser a quinta economia do mundo, descendo à níveis infernais, comparáveis aos mais destruídos povos africanos.

Por um lado, a causa disso é a política neoliberal, que concentra renda e poder nas mãos de apenas 1% da população branca, rica, poderosa, insensível, egoísta e estúpida.

Estes abastados são os causadores desse genocídio, contando com a dedicação fascista do desgoverno Bolsonaro.

Por outro lado, entre o desespero movido pela fome e pela miséria a sociedade experimentará doenças, ignorância, violências, aumento da criminalidade, com a polícia atirando racística e fascisticamente contra o povo desarmado.

Resta-nos a mobilização organizada técnica, tática e teoricamente bem direcionada para a derribada e destruição desta estrutura iníqua, bárbara, desumana e cruel sustentada pelo neoliberalismo.

Veja o vídeo abaixo com a reflexão sobre essa triste notícia. Clique aqui para ler a íntegra da pesquisa divulgada pela BBC do Brasil.

Apoie este projeto com sua doação. Acesse: http://cartasprofeticas.org/colabore

Leia e veja mais abaixo. Compartilhe:

Dê likes, inscreva-se, ative o sininho, comente e compartilhe

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.