Jair Bolsonaro

Jair Bolsonaro condenado por discurso preconceituoso e fascista contra quilombolas

Jair Bolsonaro, membro da bancada fascista evangélica e batizado no Rio Jordão em Israel pelo pastor “estrupo” Everaldo Dias Pereira (o arrogante não sabe pronunciar a palavra estupro), dono do Partido “Social” “Cristão”, é condenado por agredir com os piores preconceitos os nossos irmãos brasileiros quilombolas.

O líder do fascismo nas pesquisas eleitoriais a presidente, em 2º ou terceiro lugar, Jair Bolsonaro,  disse em abril no Clube Hebraica no Rio de Janeiro,  que os quilombolas “não servem nem para procriar”.

O apologista da tortura e de assassinatos de militantes de esquerda foi condenado a  pagar R$ 50 mil por danos morais, valor irrisório por pregar o ódio e o racismo.

A ação é do MPF, e a sentença, da juíza Frana Elizabeth Mendes, da 26ª Vara Federal do Rio.

As informações são da coluna de Ancelmo Gois em o Globo e do Brasil 247.

Colabore com o Cartas Proféticas que analisa as notícias, busca os nexos com o todo, com as causas e os efeitos e critica  propositivamente.

Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.