bolsonaro_boçal

Jair Bolsonaro, o bobão medroso e lacaio fascista do mercado, treme de medo do que virá

Acesse também e compartilhe o Canal Espiritualidade Revolucionária: https://www.youtube.com/channel/UC9WX….

Dom Orvandil

É evidente que falar do boçal e miliciano Jair Bolsonaro é nos referirmos à aparência do que há de mais decadente e podre por ele representada.

O aludido fantoche dos monopólios e oligarcas esfomeados de lucros a qualquer preço, atores da maior barbárie atual ao golpearem nosso país, não detêma confiança nem dos parasitas do mercado nem do povo brasileiro, simplesmente porque representa nada mais do que milícias, gados ignorantes  e milicos empijamados, procedentes da ditadura imperialista militar.

Porém, as palavras desesperadas e medrosas do covarde ocupante imerecido da cadeira de presidente do Brasil servem para mostrar o ambiente de mentiras criadas pelo oportunismo canalha da máfia bolosonariana.

Nesta quinta, 14/05, o meliante, em espetáculo ao seu público chulo, postado que nem bois empalhados na cerca do Palácio prostituído do Alvorada, disse que  “o lockdown é o caminho do fracasso, vai quebrar o Brasil”. Ainda em tom de quem urra depois de uma facada no pescoço, pressentindo a morte, o miliciano berrou: “o caos se fará presente” e, querendo livrar o lombo da turma dos sustentáculos do tchutchuca Paulo Guedes, disse que “vai faltar dinheiro para pagar servidor público”.

Notemos bem: faltará dinheiro aos servidores públicos, mas não aos milicianos e bandidos da famíglia dele.

Embriagado pela mentira, típica de sua alma podre, o miliciano troca causas e conseqüências ao se referir ao lockdown como fracasso.

O mentiroso sabe –  pelo menos isso ele sabe – que fracasso mesmo não é o lockdown, mas o projeto destruidor do Estado que  ele encarna. Sem autoridade para unir e mobilizar a nação, o bufão empurra o fracasso para cima do povo brasileiro, que não o aceitará.

O povo brasileiro se articula para virar o cano do canhão para o lado dos assassinos, os peões indigestos desse mercado genocida, que desde a escravatura massacra quem realmente trabalha (veja mais aqui).

A sociedade brasileira se articula para virar o fracasso contra quem os quer empurrá-lo goela abaixo das vítimas dessa política praticada pelo ódio e pelo desprezo dos trabalhadores.

As vozes de dentro da catástrofe que é o desgoverno mafioso já dizem que o caos se implantará rápida e calamitosamente no Brasil. Por isso o boçal falou ao gado: “o Brasil está se tornando um país de pobres”.

Culpar os governadores e prefeitos é típico mecanismo infantil de medíocres como Bolsonaro. Ele sabe que a culpa da falência do sistema de saúde e da ganância privada hospitalar por lucros é, em parte, da crise orgânica do capitalismo, que leva tudo de roldão,  e dele que se aproveitou para ajudar a golpear a Presidenta Dilma e cavalgar oportunisticamente em eleições fraudulentas.  Portanto,  as perguntas que fez não passam de retóricas de loucos e covardes: “para onde está indo o Brasil? Vai chegar um ponto que o caos vai se fazer presente aqui”. “Temos que ter coragem de enfrentar o vírus. Está morrendo gente? Está! Lamento! Mas vai morrer muito mais se a economia continuar sendo destroçada por essas medidas”.

Aí a declaração de culpa, que o insano não assume com responsabilidade, a de que “se a economia continuar sendo destroçada por essas medidas” “vai morrer muito” [gente].

O delirante não disse que diante de sinais claros de morte em massa o povo reagirá e já se prepara para isso. Primeiro,  virá o caos com pessoas adentrando às multidões nos supermercados ou nos estabelecimentos mais próximos do povo, ao alcance e menos “protegidos” pelos capitães do mato e armários servidores surdos e cegos dos patrões.

O nervosismo com essas possibilidades, registradas pela história do Brasil recente, já bate às portas palacianas e invade as reuniões dos malucos que ocupam cargos de ministros.

Tanto que o Bozo já disse na fatídica reunião gravada com Sérgio Moro, no dia 22 de abril, segundo o jornalão O Estado de S. Paulo,  que “a barca está afundando”.

A correria dos boçais palacianos, sob os esguichos do miliciano mor, é para “salvar o governo”. Ora, só se busca salvar o que  já se perde com o barco que afunda na lama de sujeiras, crimes, roubos e atentados nacionais.

No mais, os choros, lamentações e ameaças como as da histérica apaixonada por Jesus na goiabeira, a desesperada por sexo, a dona Damares Alves,  ao vociferar a prisão de prefeitos e governadores nada mais são do que medo e desespero da crentona, que afunda, apesar de ser feita de material que bóia sobre águas enlameadas.

Não tem objetivo diferente a preocupação do tosco, grosso e ignorante Abraham Weintraub, que pediu a prisão dos ministros do STF. Em nome de que e com que autoridade?

Em contexto fascista insinuar armar a população contra governadores, como o quer o boçal na presidência,  nada mais é do que o desespero de quem não tem liderança, patriotismo e autoridade moral para unir a nação em meio a crise capitalista e da pandemia, na construção de soluções definitivas e saneadoras econômica e politicamente.

Como diz uma amiga minha intelectual: “as condições para a revolução estão dadas”. Chega a hora do embate, como a definiu genialmente Lênin: “a revolução acontece quando os de cima não conseguem mais governar e quando os debaixo não querem mais ser governados pelos de cima”.

Primeiro vem, e já chega, o caos. Nesse ambiente ninguém seguirá ninguém e os que passam fome, doentes e abandonados, beirando a morte, avançarão sobre quem tem pão e água. Matarão e morrerão, se for preciso.

Avançarão sobre templos, oficinas, escritórios, comércio, bancos, sobre tudo ao alcance para se alimentar.

Importa que nos preparemos para a derrocada dos imbecis, que precisa também ser provocada, qualificando-nos para construir a nação do povo, digna e justa!

Participe da campanha de solidariedade ao Cartas Proféticas. Reforce-a com seus contatos e amig@s: http://cartasprofeticas.org/colabore.

Acesse também e compartilhe:

– Chimarrão Profético com a “Química” Andrea Matos, Executiva da CUT/RJ: “a sacanagem da elite com os negros!”

– Chimarrão Profético com o Dr. Daniel da Costa, teólogo e filósofo: “o fundamentalismo é canalha”.

– Chimarrão Profético com o Prof. Dr. Roberto Bueno: “Coronabolsonaro exterminam o povo brasileiro”.

– Chimarrão Profético: “Como seria uma ditadura militar, quais seus males e como barrá-la?

– Noite profética: “Como enxergamos na maior noite humana crônica e assustadora?”

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

4 Comentários

  1. "Jair Bolsonaro, o bobão medroso e lacaio fascista do mercado, treme de medo do que virá". Ajude-nos a mobilizar fortemente o Cartas Proféticas compartilhando somente a chamada e o link desta postagem. Por gentileza, ative o notificações para receber as novidades do blog. FIQUE EM CASA E SE PREPARE PARA A GRANDE LUTA NO PÓS PANDEMIA: http://cartasprofeticas.org/jair-bolsonaro-o-bobao-medroso-e-lacaio-fascista-do-mercado-treme-de-medo-do-que-vira/

  2. […] – Jair Bolsonaro, o bobão medroso e lacaio fascista do mercado, treme de medo do que virá. […]

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.