lula-amado-pelo-povo

Jonatan Fogaça: “Lula é um criminoso”

Meu prezadíssimo Prof. Saulo Rodrigo Bastos Velasco, Caxias do Sul, RS

Agradeço-te a indicação do maravilhoso texto do metalúrgico, estudante de história e comunista Jonatan Fogaça* também aí de Caxias do Sul.

Postarei seu significativo texto logo abaixo. Porém me permito iluminar-me pelas lições da biografia do autor.

Fogaça mostra que o chão onde pisamos nos dá as ideias para pensarmos e não o contrário.

Lula é um fenômeno social, cultural e político que arrebata posicionamentos de todos nós. Os que se embalam a partir de convicções sem chão, sem base real e sem a árdua construção do pensamento coletivo o julgam e lhe dão vereditos superficiais e o condenam a partir do vazio de suas mentes preenchidas pelas deformações midióticas da classe dominante, mesmo sendo muitos pobres e trabalhadores.

A falsa “classe” média se imagina rica e dispensa a inteligência dos estudos e das pesquisas e seus agregados caem de pau sobre Lula, aliás de modo absolutamente irresponsável e sem metodologia séria.

Contudo, pessoas como o teu amigo e camarada, fertilizado por raízes fundas em concepções do trabalho, das injustiças, do desenvolvimento nacional e das conquistas da classe trabalhadora, como é o trabalhismo de Getúlio, de Jango e de Brizola, desembocando numa organização mais sistemática como o é o engajamento ideológico de Jonatan Fogaça a percepção e a análise do fenômeno Lula não são a partir das desastradas fofocas e perseguições de procuradores, promotores, delegados de polícia, de juízes vendidos e da mídia traidora.

Posto abaixo o arrazoado de Fogaça por entendê-lo como uma lupa capaz de ajudar a enxergar detalhes das grandes obras, estas na verdade alvo do ódio e da inveja da elite encastelada nos aparelhos de Estado, mas que são projetos de inclusão social dos governos Lula.

Obrigado, Saulo, pela indicação do nosso caxiense, que tem o mérito de ser gremista também, para minha alegria.

Clique aqui para acessar o Canal CRP no You Tube.  Inscreva-se no Canal. E aqui para curtir nossa página no Facebook.

  • Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz sociais.
  • Dom Orvandil, OSF: bispo cabano, farrapo e republicano, presidente da Ibrapazbispo da Diocese Brasil Central e professor universitário, trabalhando duro sem explorar ninguém.

Eu não sou o cara mais fã do Lula politicamente, tampouco do PT, minha vertente é Brizolista, do Trabalhismo Brasileiro hoje aprimorada pelo Socialismo acompanhando a minha evolução política.

Lula fez coisas imperdoáveis para esse país, segundo dados do Renato Meireles no seu livro Um País Chamado Favela, 50% das pessoas acima de 30 anos que vivem nas periferias do Brasil já haviam passado fome. Lula acabou com a Fome.

Lula com o Bolsa Família tirou o dinheiro do ócio do BNDS e colocou na mão dos mais Humildes, deu lucro, a cada 1 Real, o Bolsa Família reverte 1, 70 sobre o PIB, mas esse criminoso não parou por aí, obrigou as famílias beneficiárias à provarem a frequência dos filhos na Escola, e também a regularidade do Cartão de Vacina. Um tirano.

A cada MIL crianças que nasciam no Brasil na década de 90, 44 crianças não nasciam vivas, outras tantas morreriam antes dos 3 anos de Idade. Hoje à cada MIL são 16 óbitos muitos relacionados a complicações médicas. Lula reduziu a mortalidade infantil. O programa primeira Infância Melhor é um sucesso.

Lula fez outro crime bárbaro, colocou milhares de jovens pobres e aqui vós fala um deles dentro da Universidade. Seremos a primeira geração de filhos da Produção, do Campo arrendado, da cozinha, da recepção e da Faxina que sairá de toga na História do Brasil.

Lula fez a Caixa subsidiar o maior programa de moradia popular do Hemisfério Sul. Lula fez o crime que os senhores do Aluguel não admitem. Lula viabilizou à milhares de Famílias ter sua casa própria.

Lula reduziu o IPI, aumentou o investimento na Indústria, ajudou a Classe Média e Alta à vender, possibilitou com uma política de juros baixos que o trabalhador brasileiro fosse uma engrenagem economicamente ativa, adquirindo bens de consumo, viajando de avião e até usando perfumes de grifes.

Lula gerou mais de 20 milhões de Empregos com carteira assinada, criou a política de valorização do Salário Mínimo que ajudou também os aposentados.

Conclusão

Pelo pouco que eu entendo de Direito criminal, Eu, você e você aí que quer o Lula preso. Você que foi vendedor de carro e ganhava comissão, você beneficiário de algum desses projetos no governo Lula, NÓS, somos cúmplices desses crimes, podemos ser enquadrados por receptação de Direitos conquistados no Governo Lula.

Nós somos testemunhas deste crime de melhorar o país. Nossos pais que saíram do Campo no êxodo rural e não puderam estudar também são testemunhas.

Prendam todos nós que ousamos dividir um cinema, uma Praia, uma rodovia com nossos carros, uma mesa de restaurante, uma poltrona de cinema, de teatro, um saguão de aeroporto, uma cadeira de Universidade com essa elite que desde a fundação da República pensou em um país segregacionista, uma Pátria para sí própria.

Caso Lula seja preso, depois da PEC que matará pessoas e crianças, depois da Reforma Trabalhista e da Educação proposta pelo golpista Temer, nós seremos a geração de frouxos que não soubemos contar ao povo a História do Brasil.

Entraremos pra História como uma geração patética, colonizada, ingrata e Virtual.

*Jonatan Fogaça é Metalúrgico, Sindicalista, Brizolista, Socialista, Futuro Historiador e gremista.

Compartilhar:



2 Comentários

  1. […] Fonte: Jonatan Fogaça: “Lula é um criminoso” – CartaS e ReflexõeS ProféticaS […]

  2. Que baita texto, também sou Brizolista e admiro o Inácio, e sua trajetória na caminhada para a justiça social, econômica e humanitária que este grande brasileiro realizou e realizará, viva a democracia e o povo brasileiro, só discordamos, sou colorado até de baixo d'água, abraços fraternos.

Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.