rebeca_rebelde

Jovem negra dá lição de respeito a pastor pentecostal preconceituoso e tirano

Por Dom Orvandil.

O fato, eivado de grosseria, falta de respeito e tentativa de humilhação às mulheres, exatamente na Bahia, Estado mais negro do Brasil, aconteceu na  cidade de Jacobina.  

Muito mais interessante e esperançoso do que o autoritarismo venal do “seo” José Maurício, autoproclamado pastor da Assembelia de Deus de lá, foi a reação de mobilizadora e inteligente da jovem Rebeca dos Santos.

Não só como freqüentadora, mas como participante e membro de família integrada àquela igreja pentecostal, Rebeca esboçou na cara do preconceituoso a resistência,  que aos poucos começa a se formar nas relações do povo brasileiro.

Por ser negra e gostar dos cabelos tradicionais e belos da sua etnia, a jovem não aceitou a demanda racista do chefe de rebanho,  que se recusou a batizá-la por não gostar dos cabelos crespos,  alegando que não era cabelo de crente.

Amigos de Rebeca de pronto realizaram um protesto dentro daquilo que chamam de templo, uma espécie de galpão com bancos e palco, não conseguindo mudar o preconceito congelado na alma do miserável racista.

A beleza da reação e resistência, ainda que singela, mas rica do que começa a despertar em nosso povo, é que Marta Miranda, uma das amigas da jovem vitima de preconceito por parte de um dito religioso que deveria defendê-la, “meteu” bronca através sua conta no Instagram. “Nossa amiga foi impedida de ser batizada na igreja que frequenta (Assembléia de Deus) porque tem cabelo crespo. O pastor da igreja disse que ela não seria batizada com ‘esse cabelo’. Então a irmã dela teve a ideia de chamarmos todos os crespos e crespas que conhecíamos para que ela não se sentisse sozinha e deslocada”,contou Marta emocionada.

Como que fazendo o teste e a experiência da mobilização e da luta testemunharam que “nós somos tão fortes e unidas. Pensei que seria constrangedor passar pela igreja cheia, mas a empatia foi maior que a militância. Feliz em saber que não estamos sozinhas e não somos menores ou inferiores a ninguém. Temos o direito de seguir a religião que quisermos, bem como ocupar qualquer lugar. Seguimos”, acrescentou Marta Miranda.

Marta diz ainda que “muitas das pessoas discordam da atitude dele, mas não debatem isso porque ele tá levantando a Igreja, as pessoas ficam com medo. Um detalhe: ele é o único pastor dessa igreja que batiza. Ele é quem define quem é batizado ou não”.

Episódio de rebelião como o promovido pelos amigos e amigas de Rebeca, fazendo o autoritarismo do chefão de boiada se ajoelhar é sempre bem vindo  porque é digno de solidariedade e respeito.

Numa conjuntura em as igrejas de modo geral traem sua origem em Jesus e na Palestina oprimida pelo poderoso império romano, juntando-se aos opressores, milicianos, fascistas e canalhas de hoje é de profundo valor que mais e mais as pessoas se rebelem e destruam os chefismos de gente como o desse pastor, verdadeiro lacaio do capitalismo dominante e até ponham a correr das igrejas esse tipo de miliciano disfarçado de anjo bom, mas verdadeiros tiranos e espezinhadores dos pobres.

Neste blog temos analisado exaustivamente os descaminhos das igrejas neopentecostais, das pentecostais e até católicas a favor do milicianismo, do fascismo e dos inimigos dos pobres e dos trabalhadores.

Esses segmentos abandonaram as fontes para servirem de redes de pescaria para recolher e assaltar o dinheiro popular, iludindo a boa fé.

O papel nefasto dessas igrejas e de seus coronéis donos de rebanhos humanos é enormemente prejudicial ao Brasil e ao nosso povo. Têm que ser varridos do cenário público e republicano.

É preciso perder o medo desses carrascos, que se deitam sobre o povo, intimidando-o em nome do enriquecimento de suas organizações.

Parabéns à linda Rebeca dos Santos a todos os seus e a todas as suas amigos e amigas.

Vovês já fazem parte da resistência popular que tomará conta do Brasil e jogará no lixo atitudos como as desse senhor tirano.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.