Lula-Dilma

Lula e Dilma entenderam seus papeis na liderança contra o golpe e pela salvação do Brasil

Luis Nassif faz apelo dramático às pessoas de boa vontade pela unidade de salvação nacional contra a onda da venda do Brasil,  promovida pela insanidade golpista. Porém, as lideranças e chefias do universo produtivo não se mexerão sem uma grandiosa mobilização popular, ocupando as ruas e derrubando o noticiário diabólico da mídia.

A caravana de Lula pelo Nordeste prova que o povo percebe que que o judiciário, a mídia, o parlamento nacional e setores do empresariado manipulam com mentiras, calúnias e manobras para tomar definitivamente as rédeas do Brasil na venda de nossas riquezas ao imperialismo e ao mercado neoliberal perverso, aliás tudo previsto pela Carta Testamento de Getúlio Vargas, cuja morte por imolação ao Brasil lembramos neste 24 de agosto.

Lula e Dilma perceberam que é necessário que eles liderem o povo na resistência ao golpe, aos golpistas e pelas mudanças profundas de que o Brasil precisa, até para evitar golpes futuros por parte dos desonrados sem votos.

É bom que Lula e Dilma se conscientizem de que suas lideranças devem ser por ampla união nacional, sem os ranços do hegemonismo de correntes e de grupos na disputa egoísta pelo poder.

Numa entrevista coletiva em Olinda na manhã deste 25/08/17, Pernambuco, Lula,  com a autoridade do apoio popular, disse: “Devemos parar de repetir: a política é ruim e desanimar.Se você não gosta de nenhum, bote sua cara. Caso contrário, ficará votando no bandido. Protestar é fácil: “vou pra casa, xingo alguém e vou pra cama dormir. A gente muda assumindo responsabilidade, dizendo o que quer”.

Sobre a luta e a participação ousada popular na resistência contra o turbilhão de destruição promovido pelo golpe,  Lula disse: “Eu estou aqui porque acredito. Acredito que somente com muita luta, muita teimosia é que a gente vai mudar esse país. Eu acredito. Depois do que vivi em meus governos não posso admitir o processo de destruição que eles estão promovendo nesse país”.

Ao criticar a barbárie mentirosa fundamentalista do judiciário, que julga sem provas com base em convicções, também   ao parlamentarismo dos sem votos, a  Presidenta Dilma Rousseff disse: “A justiça do power point é tão aberta que o procurador se dá o direito de dizer que não tem provas, só basta convicção. O objetivo é tirar do jogo a alternativa progressista popular. Não basta. Querem parlamentarismo e distritão. O parlamentarismo é sempre discutido em momentos de crise de poderes. Uma tentativa dos sem-votos permanecerem no poder”.

A Presidenta criticou mais o Poder Judiciário e o Congresso Naciona: “o judiciário vira um poder extremamente politizado, no congresso há compra aberta de votos. Na justiça do power point, voltamos à Idade Média. Não é necessário mais ter provas”, asseverou Dilma.

Colabore com este blog.

Compartilhar:



2 Comentários

  1. CUT, MST ,MTST, PT , UNE VAMOS LUTAR EM BRASÍLIA PARA DERRUBAR ESSE GOLPE!!!!
    CHEGA DE MIMIMI DIRETAS JA. ISSO ESTÁ MUITO LONGE E NÃO IRÁ ACONTECER.
    OS GOLPISTAS NÃO DEIXARÃO.
    VAMOS OCUPAR BRASÍLIA! !!

  2. Ocupar Ocupar Ocupar Brasília e obrigar a esse judiciário partidário a anular o golpe e devolver o poder a Presidenta Dilma.

Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.