Viagens-de-Deltan-em-2017-mapa.3 (1)

Marcelo Auler prova como os lavajateiros são coruptos em nome do ‘combate à corrupção’

Milhões de brasilerios/as, que andam por salas de aulas, igrejas, ruas, lojas, reuniões familiares, seja como auto difinidos intelectuais donos da verdade ou como meros arrotadores de opiniões em nome do principio senso comum de que  “eu tenho direito de pensar diferente de ti”, ingnorantes ou por má fé, escondem que, na verdade, o que dizem são as mentiras que a mída e as redes sociais vomitam em suas pobres almas.

As grandes manipulações da hora,  desde há alguns anos,  são sobre a lava jato, seus procuradores, delagados da pf, juízes, notadamente o boneco do imperialismo, Sérgio Moro.

E delhe acreditar que os lavajateiros “combatem a corrupção” e de que devemos todos ser milhões de Moros.

Pois o jornalista Marcelo Auler, repórter sério, nada comparado com os seus colegas vendidos da Globo e da mídia em geral, mostra como Deltan Dallagnol, aquele crente cheio de convições que despensa provas e a ciência, e outros comparsas,  gastam o dinheiro público em benfício próprio nos de sua famílias (aliás, essa gente ama usar a palavra família. Os traficantes italianos, também).

Claro, há procuradores públicos sérios, honrados e éticos, que não roubam o dinheiro público. Marcelo mostra isso, também.

Leia a investigação e matéria séria de Marcelo Auler Repórter intitulada “Lava Jato: verba pública para rever família, encontrar artistas…

Ajude-nos a romper as barreiras das manipulações e mentiras da mídia comercial. Colabore com o blog Cartas Proféticas.

Compartilhar:



Um Comentário

  1. […] Ora, o rapaz da lava jato, aquele do power point cheio de convições, é um funcionário público pago com alto salário retirado da mais valia dos trabalhadores. Porém. achando-se um enviado divino, segundo as convicções teológicas que não respeitam a ciência, a realidade e a verdade dos fatos, moralista como todos os fariseus, usa o ministério público federal como trambique, como balcão para vender suas palestras falando bobagens e acusando sem provas as pessoas, como já mostrou Marcelo Auler aqui. […]

Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.