moro-wilson

Miguel do Rosário denuncia com todas as letras Sérgio Moro como mercenário

Uma coisa é patinar na desordem da leviandade, escrevendo e falando coisas com base em achismos ou no que a mídia “informa” – na verdade deforma – e outra é ser rigorosamente sério e científico.

Este é o trabalho do conceituado jornalista Miguel do Rosário, independente de ele não gostar deste blogueiro.

É, pois, confortante ler no blog O Cafezinho a avaliação justa que o Miguel  faz do mercenário e traidor da Pátria, com altos salários públicos, o chefe da republiqueta coacal de Curitiba, Sérgio Moro.

Confortante porque o Cartas Proféticas denuncia desde o início ( mesmo quando multidões, com muitos gritando sem saber as razões, se diziam estupidamente ser milhões de Moros)   que a cloaca chamada lava jato era artifício golpista a serviço dos Estados Unidos, os verdadeiros protagonistas do golpe que pôs uma quadrilha no governo com o objetivo de entregar a Petrobras e nossas riquezas.

Colabore com o Cartas Proféticas e aumente sua renda.

Sob o título “Mercenários da Globo voltam ao local do crime (uma correção à nota do Globo)” Rosário diz: ”

(Moro no Wilson Center, think tank americano que ajudou a organizar o golpe no Brasil. Ao fundo, Paulo Sotero, diretor do Brazil Institute, do Wilson Center)

Um amigo me mandou print de notinha publicada hoje no Globo, que reproduzo abaixo. A seguir faço algumas correções.

Um texto mais verdadeiro deveria dizer o seguinte:

Dois criminosos voltam ao local do crime

O mercenário da Globo, travestido de juiz em Curitiba, Sergio Moro, que ajudou a organizar o maior assalto à Petrobrás desde que a estatal foi criada, em 1953, vai à antiga sede da empresa, na Av.Chile, no Rio, no dia 8. Ao lado de Marcelo Bretas, juiz nazi-fascista responsável pelo braço carioca da Lava Jato, e pelos crimes de Estado cometidos contra o almirante Othon, Moro irá manchar indelevelmente, com sua simples presença, um evento sobre o Dia Mundial de Combate à Corrupção.

Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.