Bolsonaro-Mulheres

“Mulheres Unidas Contra Bolsonaro” tem 1 milhão de membros no Facebook

“Ele representa tudo que é de atraso na luta pelos direitos das mulheres”, afirmou a publicitária Ludmilla Teixeira, uma das criadoras do grupo, para a revista  EXAME.

A iniciativa é apartidária e não é alinhada com nenhum espectro ideológico; são aceitas mulheres de esquerda e de direita, indiscriminadamente. A única bandeira fixa, resumiu Ludmilla, é: “não importa o seu candidato, desde que não seja Bolsonaro”.

O Cartas Proféticas é uma trincheira de denúncias contra as injustiças e o machismo é um subproduto fétido do capitalismo.

Considero que mulheres dígnas, avançadas, sérias, estudiosas, emancipadas,  lutadoras em favor da dignidade e igualdade das pessoas no respeito às difreneças sexuais, culturais, étnicas, religiosas, polítcas etc jamais apoiam postruas tão perversas, machistas, racistas, fundamentalistas e fascistas como a do capitão esfaqueado por causa do ódio que ele discimina na sociedade.

Ser mulher, fazer campanha para Bolsonaro e ainda defender que se vote nele é contrasenso gritante e inaceitável. Não combina com mulher.

Parabéns ao movimento  “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro”.

Ser contra aquele energúmeno fascista necessariamente desembocará na conscietização pela luta em favor de uma sociedade sem o que prega Jair Boslsonaro.

Veja mais sobre esse movimento clicando aqui.

Colabore com o Blog

2 Comentários

  1. O coiso é um monstro que não podemos deixar que cresça e se reproduza.

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios *