branquela_racista

Não basta prisão e cobrança de fiança por racismo da dondoca criminosa de Belo Horizonte

Por Dom Orvandil.

Dona Burza Gomes Dupin é uma autêntica membro da falsa sociedade branca e burguesa.

Ao dizer ao  taxista Luis Carlos Alves Fernandes que “não andava com preto” e de, apesar de alertada de que não deveria dizer isso por ser crime, a dondoca Natália Burza Gomes Dupin reiterou que  “eu não gosto de negro, sou racista, sou racista mesmo”.

Depois de cuspir no trabalhador do transporte individual, a burguesa racista foi levada a uma delegacia, nesta quinta feira, 05/12,  para prestar esclarecimentos e ser presa. Lá ofendeu e cuspiu num policial negro, como já o fizera com o taxista num ponto numa rua. Preconceituosa e mal resolvida sexualmente ofendeu uma policial chamando-a de “sapata”.

De acordo com Fábio Zavitoski, que escreveu na conta dele no Facebook, Luiz Alves Fernandes “…relatou à imprensa que a passageira afirmou que nada aconteceria com ela. As pessoas da rua impediram-na de entrar em um táxi e ir embora até a chegada da polícia.”

Três pontos atuam nesse fato, nada fortuito nem casual: 1. A meliante mostra traços de plena embriaguês escravocrata, típica da elite mal amada, odiosa, injusta e inimiga dos pobres, principalmente da maioria da população brasileira, composta de negros e de negras. É bom que policiais negros e negras e gays atentem que essa elite não tolera nem mesmo os milicianos fardados, que momentaneamente prestam serviço sujo de sangue na matança dos pobres. Quando os traidores do povo não servirem mais aos interesses dos ladrões do capital, os que são usados como capitães do mato, pagos com o dinheiro público para ser coxinhas, serão descartados e mortos, também. A dondoca mimada apenas mostrou na rua a cara monstruosa da burguesia racista, injuriosa, preconceituosa,  criminosa e covarde. 2. O que descreveu Fabio Zavitoski sobre o sentimento de redoma de proteção da dondoca não é somente sentimento dela naquele instante. É isso que a burguesia armada até os dentes com guardas particulares, leis protetivas de sua vagabundagem, de seus crimes, assaltos dos bens econômicos e sociais, do assassinato de concorrentes e do amparo que têm no judiciário com juízes marginais como Sérgio Moro, por exemplo, lhes dá a mesma certeza que inflou a empáfia da delinqüente de Belo Horizonte. A prova está no fato de que esse tipo de crime torna qualquer medida como o pagamento de multas ou aguardar o julgamento em liberdade não valeu para a dona dondoca Natália. Até ao meio dia todos os meios de comunicação davam a meliante como presa até o julgamento, mas o Jornal Hoje da Globo noticiou que ela pagou R$10.000, 00 (dez mil reais) e saiu solta e faceira, como previra. Nada lhe aconteceu. Certamente esse troco não significa nada para ela. 3,. Bastante significativas foram a denúncia do motorista e a revolta dos colegas na Avenida Álvares Cabral, no bairro Santo Agostinho, região Centro-Sul de Belo Horizonte. A eles se juntaram as pessoas que transitavam nas redondezas, gritando “racista” e criminosa, pedindo que ela fosse levada de camburão e não no banco de trás de um carro da polícia, como aconteceu.

A população e os taxistas fizeram um círculo entorno da criminosa endinheirada e não permitiram sua fuga até que os policiais chegaram.

É preciso registrar com entusiasmo essa rebeldia popular e a reação contra o racismo e a barbárie que se arrasta da escravatura pelos esgotos cruéis da burguesia desalmada e profundamente injusta.

É essa rebeldia que precisa ser organizada e mobilizada em todo o povo brasileiro.

Racistas, escravocratas, ladrões do sangue e do suor dos trabalhadores e covardes autoprotegidos não passarão!

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um comentário

  1. onte é muito mais do que opinião pessoal mesquinha e medíocre dela. É rejeito altamente corrosivo que precisa ser desconstruido com muita revolta organizada. Acesse e compartilhe o link do Cartas Proféticas: http://cartasprofeticas.org/nao-basta-prisao-e-cobranca-de-fianca-por-racismo-da-dondoca-criminosa-de-belo-horizonte/

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.