janaína na usp

Nathalí Macedo tem razão ao definir a direita brasileira como burra

Por Nathalí Macedo
Quem lida com pessoas se depara com muita burrice – no caso desta análise de Nathalí Macedo burrice é sinônimo de falta de interesse para estudar, ler e debater com pessoas que acrescentam.
É muito triste, como diz Nathalí, que as tais burrices são expressivas em pessoas e em locais onde deveria ser o contrário. Deparamo-nos com professores, alunos dos ditos cursos superiores de faculdades de quintal e até, pasmemos, em universidades públicas, mas com jornalistas, pastores, padres, lideranças sindicais, médicos, enfermeiras, assistentes sociais, adminstradores de  empresas, contabilistas etc, atolados nas lamas da mediocridade e da asnice.
Os  burros não debatem inteligentemente porque odeiam estudar e quem estuda.
Em razão de tanta burrice vimos milhares de brasileiros/as ocuparem as ruas nos domingos de 2013 a 1015 gritando que eram milhões de Cunhas, de Moros e de outros bandidos, a brandir por intervenção militar e até de Tio San, sem a menor noção das barbaridades que ajudram a fazer entupindo o governo de bandidos, ladrões e quadrilhas organizadas, desde sempre assaltantes do Estado.
Com excessão da bobagem e da crítica desqualiificada que escreveu sobre a esquerda, vale a pena ler o artigo  de Nathali Macedo analisando imbecis como Janaína Paschoal, Alexandre Frota e outros “brilhos” que “iluminam” a direita brasileira.
Acesse aqui no DCM o artigo de nossa escritora.
Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.