haddad-lula

Nem bem foi anunciado com apoio de Lula Haddad já assume a liderança

O Ibope já capta por pesquisa a drenagem de votos do ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva para Fernando Haddad, na chapra como candidato a presidente com a deputada Manuela D’Ávila como vice na coligação Povo Feliz de Novo.

Mesmo preso pelo golpe do judiciário sob o comando de Sérgio Moro, serviçal dos Estados Unidos e traidor da pátria, o grande líder consegue influenciar nas eleições e alavancar seu candidato.

É evidente que o povo brasileiro não deve jamais virar as costas para Lula, vença ou não essas eleições emoluradas por um dos golpes de Estado mais criminosos e assassinos da história do Brasil.

Nossa gratidão a Lula deve passar pela construção da vitória de Haddad-Manu e pela derrubada da delegacia da PF em Curitiba e prisão de Sérgio Moro.

Esperamos que Fernando Haddad eleito presidente não seja covarde e conciliador com os golpistas. A própria direita no seu terror fascista com Jair Bolsonaro, com Luis Roberto Barroso no STF e com o inimigo da pátria, Sérgio Moro e seus comparsas da lava jato, do PGR e da segunda instância com os patetas de Porto Alegre, dizem como querem ser tratados quando derrotados. Eles não querem flores nem tapinhas nas costas, mas prisões, julgamentos justos e sumários.

A vitória deve ser acachapante, não somente eleitoral e eleitoreira, mas imponentemente política e da justiça social, que deverá se traduzir em ações ofensivas e não em práticas adocicadas e conciliatórias. A classe dominante, com sua casta cheia de ódio pelos trabalhadores, pelos pobres e pela democracia, já agenda o modo como quer ser tratada.

Isso não quer dizer que sejamos violentos e muito menos terroristas no trato com os inimgos da verdadeira justiça, mas que não se deve mais e jamais decepcionar o povo na confiança que mais uma vez canalizará em forma de votos, os quais ele espera que não sejam mais usados como chá de erva cidreira,  em negociatas de gabinetes e em ambientes fechados com a elite chantagista e marginal.

Como diz a senadora Gleisi Hoffmann, Haddad tem que tomar banho de povo e não se reunir em recintos fechados.

Veja abaixo os números da pesquisa do Ibope. 

Colabore com o Blog

 

Pesquisa CUT/Vox Populi divulgada nesta quinta (13) indica: Fernando Haddad já assume a liderança da corrida presidencial, com 22% de intenção de votos. Bolsonaro tem 18%, Ciro registra 10%, Marina Silva tem 5%, Alckmin tem 4%. Brancos e nulos somam 21%.

O Vox Populi ouviu 2 mil eleitores em 121 municípios entre 7 e 11 de setembro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para cima ou para baixo. O índice de confiança chega a 95%.

O nome de Haddad foi apresentado aos eleitores com a informação de que é apoiado por Lula. Veja no quadro:

Um pouco mais da metade dos entrevistados (53%) reconhece Haddad como o candidato do ex-presidente. O petista, confirmado na terça-feira 11 como o cabeça de chapa na coligação com o PCdoB, também é o menos conhecido entre os postulantes a ocupar o Palácio do Planalto: 42% informam saber de quem se trata e outros 37% afirmam conhece-lo só de nome. O petista chega a 31% no Nordeste e tem seu pior desempenho na região Sul (11%), mesmo quando associado ao ex-presidente.

Leia mais no site Brasi l247.

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios *