bolsonaro_cagão

Nunca se viu tanto medo e covardia na presidência da república do Brasil

O capetão Jair Bolsonaro se destaca de longe, como o “presidente” mais covarde, frouxo e medroso.

Durante a campanha eleitoral de 2018 o miliciano e laranjal, candidato a presidente,  inventou facada, febre, odores saídos do cérebro dele e dificuldades para não comparecer a debates, comícios e encontros com o povo brasileiro.

Covarde, mentiroso e medroso Bolsonaro escondeu-se na casa dele com o vizinho, o miliciano acusado de matar a vereadora Marielle Franco, temendo as ruas não se encontrou com o povo para debater o que não tinha como plano de governo.

O mesmo Jair que fala grosso com as crianças (veja aqui), com a classe trabalhadora, com os indígenas, com os quilombolas, com as mulheres, a quem sempre ofendeu com seu machismo e preconceitos, com a juventude, fala fino com Donald Trumb e para o tirano do Norte assume posições humilhantes com o objetivo de destruir o Brasil.

Sempre fujão e com medo do povo, Bolsonaro, sem o que dizer a tantos desempregados, a jovens que ofende, às vítimas de coisas como Brumadinho, à desgraça da deformação da previdência e da entrega do Brasil aos bandidos internacionais, mais uma vez correu dos estudantes e professores em São Paulo.

Agendou visita à Universidade Presbiteriana Mackenzie mas, em face da resistência dos estudantes que gritam “fascista” para o miliciano golpista na presidência, Bolsonaro, covarde como sempre, fugiu que nem o diabo da cruz, cancelando o encontro sobre ciência.

A fuga do ratão ocupante da presidência não é pouca coisa. Quem berra que tem as forças armadas ao seu lado, e realmente conta com alguns generais empijamados e de mãos sujas de sangue pelos crimes cometidos durante a ditadura empresarial-militar, ao fugir de estudantes é porque o serviço de espionagem dos milicianos detecta que cada vez mais a revolta popular aumenta, com reações que recebem arrependidos de votarem no delinquente, os enganados e analfabetos políticos.

Bom exemplo dos estudantes da Mackenzie. Bom sinal somado às manifestações dos trabalhadores no dia 22 e na greve geral para o mês de maio.

As resistências aumentam em todo o Brasil. Não adianta o charlatão na presidência se esconder e fugir. O povo se levantará.

Acesse abaixo essa bela notícia da gurizada da Mackenzie.

Não pense nem demore, apoie o projeto Cartas Proféticas. Clique aqui e acesse a conta para contribuir. Muito obrigado e abraços.  

Bolsonaro cancela ida ao Mackenzie

Deixe uma resposta