imperialismo comanda golpe

O centro do golpe

Daniel Samam.

A estratégia principal do golpe em curso está nas ações e táticas utilizadas pelas elites em conluio com o capital financeiro, com a Rede Globo e com setores da burocracia estatal (Ministério Público, Polícia Federal e Judiciário) de romper com o pacto social e político construído na Constituição de 1988.

Pelo consenso construído na Carta cidadã, firmaram-se as bases do Estado bem-estar social brasileiro, e foi dado o primeiro passo para combatermos nossas maiores mazelas, a desigualdade social e a miséria, a partir da garantia de direitos fundamentais a milhões de brasileiras e brasileiros.

Como as elites brasileiras são autoritárias, vira-latas e desumanas por natureza, jamais permitiriam que o Brasil, sob uma nova hegemonia de caráter progressista e democrático, se desenvolvesse economicamente, rompesse com os grilhões do imperialismo estadunidense e avançasse no estado de bem-estar social, incluindo todas e todos num projeto de Nação mais justo, soberano e solidário. Por isso recorreram ao golpe. Desta vez não pela força, com os militares, mas por dentro, pela via institucional, num movimento original. Mas sempre com apoio financeiro e logístico do imperialismo.

As elites optaram pelo desmonte e retrocesso do Brasil. A nossa luta deve ser recuperar a Democracia a partir da defesa intransigente da Constituição de 1988, uma das mais avançadas do mundo, rasgada pelos golpistas e por uma elite acostumada a ser subserviente aos interesses do imperialismo.

Colabore com o Blog

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios *