dirceu-lula

O ex ministro José Dirceu tem razão ao propor mobilização nacional em apoio a Lula

A fonte essencial da justiça é o nosso povo e este não vê nenhuma culpa em Lula. Realmente nada há contra ele.

Ora, se a perseguição do lavajateiro mimado Sérgio Moro e seu bando de apoio no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), nos procuradores e no STF com seus compadres, padrinhos  e amigos, movidos a convicção sem provas,  atingindo Lula porque o ex presidente ameaça a tentativa de hegemonia da direita sem povo e sem votos é imprescindível que o defendamos.

Lula simboliza humanamente os direitos sociais, todos ameaçados pelo golpe impiedoso.

A marcha a Porto Alegre na defesa de Lula impõe-se sem nos deixar escolhas.

A luta dos trabalhadores na Argentina para proteger sua previdência ameaçada pelos bandidos de lá semelhantes ao quadrilheiro Temer daqui e na defesa da Senadora Cristina Kirchiner, tão agredida quanto Lula e Dilma aqui, nos inspira à luta pacífica mas frontal.

Nesta noite a policia argentina, traidora e descolada do povo de onde saiu, feriu muitos trabalhadores que enfrentam a violência do governo Macri, tão odioso, injusto, neoliberal e bandido quanto seu colega sem votos, o traidor ilegítimo que ocupa a presidência da república no Brasil.

Ou seguimos o exemplo da Argentina heroica e corajosa hoje ou seremos modelo de covardia, omissão e alienação ao permitirmos que o golpe recrudesça com mais virulência no Brasil, prejudicando toda a América Latina.

O ex ministro José Dirceu, também condenado sem provas e sem culpa,  afirmou no canal Nocaute: “Da nossa solidariedade, apoio a Lula. Da nossa presença, de todos nós, em espírito ou a presença militante em Porto Alegre, dia 24 de janeiro. Os golpistas foram derrotados. O país está de costas para eles. Eles não têm apoio nem para as reformas, para o desmonte do estado de bem-estar social, para as medidas antinacionais que têm tomado e nem para o golpe dentro do golpe, que é a tentativa de impedir Lula de ser candidato.

A via escolhida foi a Justiça. Todos sabemos que não há provas, que Lula é inocente, e que se trata do uso, do pior uso da Justiça para cometer uma injustiça histórica: tirar da lista de candidatos em 2018 o candidato que vencerá as eleições, o presidente que o povo quer de volta porque tem legado, deixou a sua marca na história, resgatou a dignidade e autoestima dos brasileiros. Fez o que havia se comprometido com o povo em 2002 e 2006, ao contrário dos golpistas. Rasgaram a Constituição, o pacto político democrático, social e agora, sem apoio, querem de novo, violando a Constituição, tomar o poder pela força. Não pela força das armas, como em 64, mas pela força da lei a serviço da injustiça.

Vamos nos mobilizar desde já, com vigílias, caminhadas, passeatas por todo Brasil. Não só no dia 24. E vamos protestar, nos manifestar em todas as capitais, em frente aos tribunais federais regionais, nas cinco capitais onde eles têm sede. E em Porto Alegre, mas de forma pacífica, organizada. Não vamos aceitar provocações. Vamos evitar o que aconteceu aqui em Brasília, nas manifestações das entidades sociais, quando provocadores e a polícia reprimiram a manifestação, e a desorganizaram.”

Acesse o Nocaute aqui.

Colabore com o Cartas Proféticas e aumente sua renda ajudando organizar seminários em sua cidade. Veja como.

Leia também: “Os que produzem cadáveres buscam a morte de Lula”. 

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios *