bolsonaro_lambe botas

O perfil covarde de lambe botas do capitão pateta Jair Bolsonaro

O jornalista Willian de Lucca  consegue traçar corretamente o perfil político e até psicológico daquele que a ex presidenta Dilma Rousseff definiu como aventureiro e neofascista.

Lucca narra que Bolsonaro sempre teve predileção mórbida e psicótica por torturadores perversos e assassinos da ditadura nazista, como é o caso do facínora dito evangélico Brilhante Ustra.

O capitão pateta chegou a afirmar que se eleito presidente declararia aquele assassino e torturador de pessoas indefesas e inocentes como herói nacional.

Depois o admirador apaixonado de Donald Trump passou a lamber as botas de marginais e criminosos milicianos, de onde saíram as balas que mataram a vereadora Marielle Franco.

Talvez nosso jornalista esqueceu de listar a admiração do falso esfaqueado pelo estuprador, assassino, ladrão e pedófilo Alfredo Stroessner, a quem homenageou definindo aquele bandido ex ditador do Paraguai de estadista. Assim como o presidente laranjal também declara amores pelo general traidor e sanguinário ditador do Chile, o malfadado e mafioso Augusto Pinochet.

A construção lógica de William de Luca desemboca no puxa-saquismo vira lata e lambe botas de Jair Bolsonaro a Donald Trump e a tudo o que há de pior na cabeça do imperialismo, como a máquina de tortura, de assassinatos de lideranças e de corrupção como é o caso da CIA, visitada pelo subserviente traidor da pátria, desgraçadamente eleito presidente fake news do Brasil. Para não enfrentar sozinho o vexame covarde, falando fino e meigo com os terroristas inimigos do Brasil, mandou lá ao órgão responsável pelas piores barbaridades contra os povos,  já frequentado pelo mentiroso lavajateiro Sérgio Moro, seu cabo eleitoral e, agora ministro para matar pobres, para se reunir  como os chefes da  CIA.

Portanto, o que esperar de um governo de quem se revolve como rato nos excrementos da imbecilidade, da covardia, da subserviência, do puxa-saquismo e do lambebotismo de terroristas e criminosos de guerra como Donadl Trump, Steve Bannon e de outros sanguinários que, em regimes políticos justos, seriam julgados e  presos para prestar serviços pesados ao povo até morrer?

Felizmente a opinião pública já demonstra por pesquisa que essa gangue começa a cair antes mesmo que nosso povo a expulse energicamente.

Nossa classe operária tem que tomar em suas mãos a história de lutas organizadas e fazer greve geral no dia 22 de março e mostrar a essa catrefa que o Brasil não é brinquedo de fascistas, ratos e traidores da pátria.

Não pense nem demore, apoie o projeto Cartas Proféticas. Clique aqui e acesse a conta para contribuir. Muito obrigado e abraços.  

Acesse o artigo do jornalista Willian de Lucca.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.