temer quadrilheiro fala

O quadrilheiro MiSchel Temer foi criticado por arcebispo de Porto Alegre

O quadrilheiro MiSchel Temer ousou sujar as tvs brasileiras com sua imagem na noite véspera do natal, cara de pau que insulta o Brasil e envergonha a democracia.

Em pronunciamento realizado em cadeia nacional de rádio e TV na noite deste domingo (24), véspera de Natal, o golpistas MiSchel Temer , que alguns chamam de presidente mesmo maculando essa instituição,  afirmou que está mais barato viver no Brasil. O cínico  também ressaltou “conquistas” do seu governo –  pausas rara rir de raiva –  como a reforma trabalhista, que retirou direitos garantidos na CLT, e insistiu na reforma da Previdência, que pretende endurecer os critérios de acesso às aposentadorias  –  pausar para lamentar que nosso povo não tenha se levantado para mandar esse criminoso para os quintos dos infernos.

Felizmente o delinquente emedebista não escapou das críticas, ainda que bem humoradas,  da internet, e a hashtag #ForaTemer foi um dos destaques no Twitter durante a noite de Natal.

Na segunda-feira (25), o arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler, também  criticou às declarações do quadrilheiro na presidência. “Quem diz que a vida está mais barata não vive a realidade do nosso povo. A impressão que dá é de que vive em uma outra realidade”, afirmou o religioso, em entrevista à Rádio Gaúcha.

Pena, Dom Jaime Spengler foi cândido com o golpista, usurpador da presidência e quadrilheiro de malas cheias de dinheiro.

O quadrilheiro na presidência não só não vive a realidade do povo brasileiro como o odeia e tudo faz para destruí-lo enquanto sujeito de direitos e merecedor de dignidade.

Ainda candidamente adiante o arcebispo denuncia que “olhando nossa situação de Porto Alegre, o número de moradores de ruas, o número de placas de ‘vende-se’ e ‘aluga-se’, o comércio fechado, a vida parada, jovens sem perspectiva de um emprego digno (…) Certamente esse tempo de Natal precisa reacender em todos a esperança”, apelando para um força transcendental que anime nosso povo.

Considerando a justiça social e a equidade econômica Dom Jaime disse que “a Igreja sempre defendeu” que “somente com justiça social e melhor distribuição de renda é que se pode superar esta realidade”.

Superar essa “realidade” criada pela crise econômica do capitalismo orgânico decadente e injusto, quando setores da classe dominante, a quem delinquentes como MiSchel Temer aproveitam para prestar seus serviços sujos de traição à Pátria e aos direitos do povo, destruindo as leis do trabalho, da soberania e da democracia inclusiva, é desafio que somente pode ser enfrentado com o povo absolutamente unido e resistente, antes das eleições,  se mobilizar para por a correr do governo, do Congresso e do judiciário todos os delinquentes e canalhas, com Temer direto para a prisão e prestação de serviços com muitas horas duras de trabalhos pesados e sob guarda segura para não fugir numa de suas malas de dinheiro, protegidas por Gilmar Mendes, seu amigo dos encontros às altas horas das noites de golpes.

Com informações da Rede Brasil Atual.

Colabore com o Cartas Proféticas e aumente sua renda ajudando organizar seminários em sua cidade. Veja como.

Leia também: “Os que produzem cadáveres buscam a morte de Lula”. 

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios *