rmarinhoabl

O racismo da Globo vai além do cara de traíra  morta, William Waack. A Globo já nasceu racista com Roberto Marinho

“Doutor Roberto” passava pó de arroz para atenuar a tez morena, segundo Pedro Bial

Há certos movimentos negros que consideram limitadamente o racismo como questão isolada de consciência,  que pode ser resolvida com educação e conselhos.

Por mais nojento, cruel e  desumano que seja o racismo, ele é muito mais do que problema moral e racial.

O racismo é subproduto da classe dominante e tem conteúdo ideológico e econômico.

Uma coisa, nesse sentido, é ser negro pobre e outra é ser rico e proprietário de alguns meios de produção que o façam patrão.

Mas voltando à Globo, o jornalista Kiko Nogueira, que não se sabe se ele entende dessa questão, mostra a consagração do racismo na Rede Globo  como subproduto da classe dominante.

A prova disso é o “seo” Roberto Marinho, patriarca poderoso criador do poderio que foi entregue aos seus filhos,  que cobria sua pele com pó de arroz porque não aceitava a negritude nele mesmo.

Roberto Marinho não gostava de negros. A lógica está ao lado dele. No Brasil,  fez um complexo poderoso de comunicação para servir aos brancos. Tanto que, como sói acontecer com a burguesia apodrecida como ele, fez fortuna graças ao golpe civil-militar que ele ajudou a dar contra a democracia e a  justiça social brasileiras para preservar os interesses dos brancos nacionais e os dos imperialistas, notadamente da América do Norte, que RM amava e tinha como ideal de vida.

Roberto Marinho fez fortuna graças ao sangue da maioria negra, os trabalhadores brasileiros e aos negros negou o direito à liberdade.

Além de tudo, a rede de organização golpista e criminosa, a Globo, é hipócrita e sem caráter. Demitu o cara de peixe morto por que ele falou bobagem chamando um motorista mal de educado de preto,. Isto é, o discípulo dos Marinho ao se irritar atribuiu a causa de sua irritação ao negro, bem como fazem os racistas classe dominante ou os que  dela verdadeiros puxa sacos.

Leia o artigo de Kiko Nogueira no DCM.

Colabore com o Cartas Proféticas e aumente sua renda ajudando organizar seminários em sua cidade. Veja como.

Leia também: “Os que produzem cadáveres buscam a morte de Lula”. 

Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.